Empresários perdem R$ 100 milhões por ano com pirataria nos rios da Amazônia

O Transporte Hidroviário na Amazônia foi discutido no Inpa, durante a 52ª Reunião do Geea. Segundo o presidente do Sindarma, Dodó Carvalho, os piratas estão roubando cerca de R$ 100 milhões por ano e além disso, se capitalizando e evoluindo nas suas ações.

Leia mais »

Pará quer criar força especial para combater pirataria nos rios

Rio Xingu, no Pará; embarcações em águas do Estado têm sofrido ataques criminosos

Uma lancha com 11 homens armados se aproxima de um navio. A quadrilha atira para o alto, obrigando a embarcação a parar, e sobe a bordo. Agride com socos e pontapés parte dos 140 passageiros, rouba todos os seus pertences e foge.

O ataque, ocorrido no mês passado, não teve como cenário o oceano Índico ou o Golfo de Aden, áreas de atuação de piratas somalis, mas sim o norte do Pará. Suas vítimas, que perderam cerca de R$ 15 mil em dinheiro, além de joias e celulares, viajavam entre Soure, maior cidade na Ilha de Marajó, e Belém, a capital do Estado.

Leia mais »