Incêndio florestal já consumiu um quarto de Terra Indígena no Maranhão

Convocados pela Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib), lideranças indígenas do povo Guajajara protestaram hoje em frente ao Ministério do Meio Ambiente (MMA) na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. O ato foi realizado para denunciar o descaso do governo diante dos incêndios em Terras Indígenas (TIs), principalmente na TI Arariboia, localizada no Maranhão, onde o fogo consumiu mais de 25% do território.    

Leia mais »

MMA assegura apoio aos índios Guajajara – Ação conjunta com o Ministério da Justiça e a Funai permitirá ampliação dos esforços das equipes do Ibama

 O secretário de Extrativismo e Desenvolvimento Rural Sustentável, Carlos Guedes de Guedes, recebeu, nesta sexta-feira (09/10), no Ministério do Meio Ambiente (MMA), comissão de 15 índios, a maioria deles da tribo Guajajara. O grupo veio até Brasília solicitar ao governo federal uma ação coordenada e integrada para acabar com o incêndio que ocorre, desde 21 de setembro, na floresta da Terra Indígena Arariboia, no Sul do Maranhão.     

Leia mais »

Focos de incêndios em todo o Amazonas preocupam a população

De Norte a Sul do Amazonas, focos de incêndio de todas as proporções estão destruindo mata e plantações, numa situação insustentável para proprietários e autoridades.     Leia mais »

Névoa de fumaça em Manaus é resultado das queimadas

Entenda por que Manaus amanheceu nesta quarta-feira (1) encoberta por forte fumaça. Veja resposta do pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), Antônio Ocimar Manzi, Doutor em Física da Atmosfera e coordenador brasileiro do projeto teuto-brasileiro Observatório da Torre Alta na Amazônia (ATTO) e dos projetos em cooperação Brasil-Estados Unidos GOAmanzon.  

Leia mais »

Incêndio florestal na Amazônia é controlado pelo Prevfogo

O incêndio que atingiu cerca de 6 mil hectares da Reserva Indígena Tenharim-Marmelo e do Parque Nacional dos Campos Amazônicos, entre os municípios de Machadinho d’Oeste (RO), Humaitá (AM) e Manicoré (AM), foi controlado pelo Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais do Ibama (Prevfogo). “A área permanece sob observação, pois há um alto índice de risco devido à secura e ao acúmulo de combustíveis florestais”, informou o chefe do Prevfogo, Rodrigo Falleiro.       Leia mais »

Reserva Indígena: Incêndio atinge seis mil hectares de vegetação na divisa entre RO e AM

Um incêndio que atinge a Reserva Indígena Tenharim-Marmelos e o Parque Nacional dos Campos Amazônicos, entre os municípios de Machadinho D’Oeste (RO), Humaitá (AM) e Manicoré (AM), já destruiu aproximadamente seis mil hectares de vegetação.   Leia mais »

Suiá Missú – Marãiwatsédé em chamas – Cerca de 47% da área Xavante queimaram. Combate depende de proteção policial e fiscalização.

Alto Boa Vista, MT – Incêndios criminosos avançam sobre a Terra Indígena (TI) Marãiwatsédé, principalmente nas áreas próximas à sede do município de Alto Boa Vista, ameaçando o modo de vida e a integridade física dos Xavante. O fogo impacta a biodiversidade da região e põe em risco toda a população do entorno. Desde o dia 24 de julho de 2015, equipes da Fundação Nacional do Índio (Funai) e uma brigada do Prevfogo/Ibama estavam na região apenas para proteger áreas essenciais à fundação de novas aldeias, plantios e gado para alimentação dos indígenas. Não houve combate a todos os focos por falta segurança para os servidores.     

Leia mais »

Suiá Missú – Reserva Marãiwatsédé é atingida por queimadas e moradores reclamam da fumaça

 

Mais um ano que se passa e o problema das queimadas na reserva Marãiwatsédé continuam, moradores do município de Alto Boa Vista reclamam da fumaça que atinge a cidade que além de prejudicar a saúde é um agravante a mais nas estradas da região.
As queimadas são possíveis avistar da cidade de Alto Boa Vista (Crédito: Agência da Notícia)
As queimadas são possíveis avistar da cidade de Alto Boa Vista – Agência da Notícia

Leia mais »

Ibama informa situação de queimadas e incêndios florestais no país

O aumento no número de focos de calor verificado no primeiro semestre do ano tem preocupado a sociedade brasileira e repercutido na mídia. O Ibama já iniciou as ações para prevenção aos incêndios florestais no país.Já foram selecionados 1400 brigadistas para proteger cerca de 20 milhões de hectares de terras indígenas, territórios quilombolas e assentamentos prioritários, dos quais 85% estão iniciando as atividades nos meses de maio, junho e julho. Além disso, 13 brigadas especializadas prestam apoio ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) nas unidades de conservação federais e no preparo para grandes operações de combate.  

Leia mais »

Ibama prepara atividades de manejo integrado do fogo nas Terras Indígenas

Técnicos do Prevfogo, da Funai, da GIZ (Cooperação Alemã), da 321 Fire (Austrália/Moçambique) e membros da comunidade indígena Xerente estão finalizando o planejamento para a realização da primeira atividade de aplicação de queimas prescritas em terras indígenas, segundo a metodologia do Manejo Integrado do Fogo (MIF). 

Leia mais »

RR – Estiagem: mais quatro municípios entram em situação de emergência

A Defesa Civil do Estado reconheceu a Situação de Emergência em mais quatro municípios de Roraima, são eles: Normandia, Cantá, Caracaraí e Bonfim. O decreto que formalizou o ato é o 18.417-E, de 12 de março 2015, publicado no DOE (Diário Oficial do Estado), de 16 de março. Com a medida, chega a oito o número de municípios em Situação de Emergência devido à seca prolongada no estado.  

Leia mais »

Situação de Roraima é considerada crítica – Defesa Civil informou que as queimadas no Estado avançam nas proporções do incêndio histórico de 1998

O secretário executivo da Defesa Civil, coronel Cleudiomar Ferreira, disse que os casos de incêndios florestais em Roraima, por causa da forte estiagem, são considerados tão graves que começam a ser comparados com os de 1998, considerado o “incêndio do século”, que devastou 25% das áreas de mata de todo o Estado.    

Leia mais »

Queimadas preocupam durante feriadão

A forte estiagem que atinge o Estado tem deixado as autoridades em alerta com relação ao número de focos de incêndio. “Geralmente, durante a semana, a maioria dos agricultores está nas cidades, mas no final de semana elas descem para os seus lotes. Essas pessoas aproveitam a oportunidade para atear fogo como forma de limpar a propriedade, muitas vezes como forma de cultura e até mesmo por não possuir condições financeiras para adquirir maquinários para poder preparar a terra desse local”, disse o tenente-coronel do Corpo de Bombeiros, Léon Lira.  

Leia mais »

Janeiro de 2015 registra recorde de focos de queimadas detectados por satélite

A dois dias do fim do mês, o número de focos de queimadas em 2015 é o maior entre os meses de janeiro desde 1999, quando o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) iniciou a comparação diária do monitoramento por satélites da ocorrência de incêndios no Brasil.

Leia mais »