MPF/AC: Justiça Federal suspende licitação para exploração de gás e petróleo no Juruá

A Justiça Federal em Cruzeiro do Sul, a 600km de Rio Branco, capital do Acre, acolheu os pedidos do Ministério Público Federal e suspendeu, liminarmente, todas as atividades do processo de licitação referentes ao lote AC-T-8, que engloba terras na região do Vale do Juruá entre os estados do Acre e Amazonas. A decisão também suspende a outorga de contrato para a exploração e produção de petróleo e gás natural, por métodos convencionais ou não convencionais.  

Leia mais »

Duplo desastre: Brasil ignora compromissos com Clima e promove fontes fósseis na Amazônia

Greenpeace realiza protesto no encontro das águas dos rios Negro e Solimões contra avanço da exploração de petróleo e gás na maior floresta tropical do mundo.

Protesto na Amazônia - Deixe as fontes fósseis no chão. (©Rogério Assis/Greenpeace) Greenpeace levou uma mensagem de cerca de 80x20 metros contra os combustíveis fósseis para o mundialmente famoso encontro das águas, onde os rios Negro e Solimões se encontram para formar o maior rio do mundo, o rio Amazonas. O governo brasileiro está promovendo a 13ª Rodada de leilão de óleo e gás, com blocos de exploração sendo ofertados em plena Floresta Amazônica. 19 Terras Indígenas e 15 Unidades de Conservação estão ameaçadas por pelo menos sete blocos na região da Bacia do Amazonas. O objetivo do Greenpeace é que o mundo aposente as fontes fósseis para usar 100% de energias renováveis até 2050. Manaus, Amazonas - 01/10/15. Foto: Rogério Assis / Greenpeace.
Protesto na Amazônia – Deixe as fontes fósseis no chão. (©Rogério Assis/Greenpeace)

Leia mais »

Petrobras corre para não perder de campo de gás na Amazônia

A Petrobras planeja ofertar no próximo ano, em um leilão de energia, a termelétrica a gás Azulão, para construção no coração da selva amazônica, e terá que correr contra o tempo para não perder a concessão de um campo de gás que leva o mesmo nome e irá produzir o insumo para a geração da energia.       Leia mais »

Funai participa de discussão do leilão de blocos de petróleo e gás sobrepostos a terras indígenas e unidades de conservação

A audiência pública para discutir o leilão de blocos de petróleo e gás sobrepostos a terras indígenas e unidades de conservação promovida pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), ocorreu na ultima quinta-feira (28), na Comissão de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados.  Leia mais »

Indígenas do Vale do Javari (AM) dizem não concordar com empreendimentos para exploração de petróleo e gás em suas terras

Lideranças   dos povos indígenas do Vale do Javari, no Amazonas, realizaram, na   terça-feira (1º), na sede da Funai, em Brasília, uma reunião com   representantes da Agência Nacional   de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Os indígenas tomaram   conhecimento da intenção de exploração de petróleo e gás durante a   realização de pesquisas na região e pediram explicações sobre os   objetivos dos procedimentos realizados. Leia mais »

Indígenas proponen referéndum para decidir si se explora y explota hidrocarburos en áreas protegidas

El presidente de la Confederación de Pueblos Indígenas de Bolivia (Cidob), Adolfo Chávez, propusola realización un referendum  para que el pueblo boliviano autorice o no la explotación o la exploración de recursos naturales, como el gas natural y los hidrocarburos, en las áreas protegidas, como es la determinación del gobierno de Evo Morales. Leia mais »

Produção de gás e petróleo abre fronteira de riquezas no AM

Os investimentos bilionários não foram traduzidos na redução direta do preço para o consumidor na tarifa de energia e nas bombas dos postos de gasolina.

Manaus – Produzir petróleo e gás na Amazônia sem causar danos ambientais foi o desafio da Petrobras colocado em prática há 25 anos, com a descoberta da Província de Urucu, em Coari, na Bacia do Solimões. Ao longo desse período, a estatal investiu US$ 8,7 bilhões e estimulou a criação de uma nova matriz energética limpa e segura para Manaus e seis municípios, em fase de implantação. Leia mais »

Petrobras defende conversão de térmicas para gás no Amazonas

Valor – Apesar de a Petrobras ter um contrato de fornecimento de 5,5 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia, para a Companhia de Gás do Amazonas (Cigás), a estatal está entregando apenas 3 milhões de metros cúbicos por dia.

A questão, segundo o gerente-geral na Petrobras da Unidade de Negócios de Exploração e Produção da Amazônia, Luiz Ferradans Mata, é que a demanda da região está aquém da capacidade de produção da estatal. O gás é escoado pelo gasoduto Urucu-Coari-Manaus, com 661 quilômetros de extensão, que foi inaugurado em novembro do ano passado. Leia mais »