COP 18 – Brasil é acusado de empacar negociações sobre preservação florestal

Um grupo de organizações não governamentais acusou o Brasil de estar empacando as negociações sobre o financiamento da preservação de florestas tropicais na COP-18, cúpula climática da ONU que vai até sexta em Doha, Qatar. Leia mais »

COP 18 – Brasil alerta para risco de fracasso em Doha

“Esta é a mais longa negociação neste processo. Poderia ter terminado há vários anos, mas não aconteceu. Não podemos mais continuar nisso”, disse o experiente negociador brasileiro Luiz Alberto Figueiredo Machado, ontem em Doha, no Qatar. Ele se referia à negociação do segundo período do Protocolo de Kyoto, peça-chave para o sucesso da conferência do clima da ONU. “Se isso não acontecer, temo que o resto possa não acontecer. Infelizmente será um impasse nas negociações internacionais de combate à mudança do clima. E ninguém quer isso.” Leia mais »

COP 18 – Acuerdos globales sobre cambio climatico no ven la luz en Doha

Hoy se iniciaron las negociaciones de alto nivel de la XVIII Conferencia de las Partes de la Convención Marco de las Naciones Unidas sobre Cambio Climático (COP18) que se realiza en Doha, Catar, y los acuerdos en torno a la reducción de emisiones  contaminantes que provocan el calentamiento global no se conocen.  Leia mais »

Negociaciones sobre cambio climático ignoran manejo tradicional de bosques

Las discusiones sobre la reducción de la deforestación en el marco de las negociaciones sobre el cambio climático ignoran el manejo tradicional de los bosques por los pueblos indígenas e insisten en los mecanismos de mercado, denunció hoy el Caucus Accra sobre Bosques y Cambio Climático.

Leia mais »

Câmara dos Deputados rejeita mudança em política de atenuação do aquecimento global

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável rejeitou na quarta-feira (30) o Projeto de Lei 2499/11, do deputado Chico D’angelo (PT-RJ), que propunha uma nova política brasileira de atenuação do aquecimento global. Como foi rejeitada em caráter conclusivo, a proposta será arquivada, a não ser que haja recurso.

O relator, deputado Irajá Abreu (PSD-TO), defendeu a rejeição. Ele argumentou que o Brasil já tem uma Política Nacional sobre Mudança do Clima (Lei 12.187/09), que já foi regulamentada pelo Executivo e é ainda mais audaciosa do que o projeto em tramitação, porque possui meta clara de redução das emissões.

A lei em vigor determina que o País adote medidas para reduzir entre 36,1% e 38,9% as emissões projetadas até 2020. “Todas as preocupações levantadas pela proposição em exame estão contempladas na lei, que, inclusive, vai além”, disse o relator.

Irajá Abreu avalia que, em vez de aprovar uma nova lei, a Câmara precisa acompanhar de perto a execução da Política Nacional de Mudança do Clima, a partir dos planos setoriais.

FONTE :  ‘Agência Câmara de Notícias

 
 

Estudo mostra que floresta absorve 1/3 do CO2 emitido no ar

As florestas do mundo absorvem um terço de dióxido de carbono (CO2) que é oriundo da queima de combustíveis fósseis na atmosfera, segundo um estudo internacional que alerta paralelamente para as consequências dramáticas do desmatamento no contexto do aquecimento global.

“Se amanhã suspendermos o desmatamento, as florestas existentes e aquelas em estado de reconstituição absorverão a metade das emissões de combustíveis fósseis”, ressaltou Pep Canadell, coautor do estudo divulgado pela revista americana “Science”.

Leia mais »