Emissões de Gases de Efeito Estufa dos Reservatórios de Hidrelétricas – Implicações de uma Lei de Potência

Documento de autoria de Salvador Pueyo e de Philip M. Fearnside, pesquisadores do IC3 e do Inpa, respectivamente, a respeito das consequências das Usinas Hidrelétricas para o efeito estufa. Fato subestimado em quase 80% do valor real.

Leia mais »

As hidrelétricas poluem quatro vezes mais que o estimado, segundo um estudo do IC3 e INPA

A emissão de gases que contribuem para o “efeito estufa” de hidrelétricas é quatro vezes maior do que se pensava, segundo um estudo do Instituto Catalão de Ciências do Clima (IC3) e do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), do Brasil.

UHE Tucuruí

Leia mais »

Inpa realiza ”Feira de Ciências Indígena” em Roraima

O Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCT) realiza hoje (14), em Roraima (RR), a apresentação das atividades que complementam o projeto “Feira de Ciências Indígena”, coordenado pela pesquisadora Sonia Alfaia, da Coordenação de Pesquisas em Ciências Agronômicas (CPCA) do Instituto, que apóia atividades escolares e comunitárias relacionadas ao ambiente e cultura regional. A engenheira florestal Rachel Pinho, bolsista do INPA, é a coordenadora de campo e organiza as atividades do projeto.

Os viveiros comunitários construídos no âmbito do projeto, produziram mais de 20 espécies fruteiras e madeireiras, que foram plantadas junto com espécies agrícolas em sistemas agroflorestais.

Leia mais »

Agenciamento de pesca ilegal é flagrado pelo Ibama na Terra Indígena Kayabi

Instalação improvisada para receber pescadores predatórios

Ibama, Força Nacional de Segurança e Polícia Federal desarticularam uma rede de agenciamento para a prática de pesca ilegal no rio Cururu, município de Jacareacanga/PA. O invasor construiu uma precária instalação comercial para receber pescadores predatórios em uma área de preservação permanente dentro da Terra Indígena Kayabi. O recurso pesqueiro é protegido por lei e é a base da alimentação dos indígenas nessa região.

Leia mais »

Trabalhadoras rurais querem discutir desenvolvimento sustentável com o governo

A ampliação do debate sobre desenvolvimento sustentável do Brasil está entre as principais reivindicações das trabalhadoras rurais. Ontem (13) uma comissão formada por representantes de todos os estados brasileiros e do Distrito Federal apresentou ao governo federal uma pauta de reivindicações com mais de cem itens.

Leia mais »

Parques na Amazônia serão reduzidos por medida provisória

Três unidades de conservação da Amazônia, entre elas o parque nacional mais antigo da região, terão sua área reduzida ainda neste ano para dar lugar a duas hidrelétricas. Outras cinco áreas protegidas estão na mira do governo federal.

Leia mais »

A concentração de terras no Brasil. Entrevista especial com Gerson Luiz Mendes Teixeira

Não temos ideia da dimensão da estrangeirização da terra no Brasil

Segundo dados recentes do Incra, a região sul do Brasil (e não a Amazônia) foi a que apresentou o maior incremento no número de grandes propriedades improdutivas. A informação é do engenheiro agrônomo Gerson Luiz Mendes Teixeira, que desenvolveu um estudo com o objetivo de realizar um cotejo entre os perfis das estruturas fundiárias do Brasil de 2003 e de 2010, retratados nas respectivas atualizações das Estatísticas Cadastrais do Incra. Os dados obtidos, segundo Gerson, “demonstram a falácia dos argumentos dos ruralistas sobre a necessidade de mudanças no Código Florestal para liberação de áreas para a expansão do agronegócio”. E continua: “uma vez atualizados os índices de produtividade, conforme determina a lei, teremos uma enorme ampliação do estoque de imóveis passíveis de desapropriação”. Na entrevista a seguir, concedida por e-mail, Gerson traz dados alarmantes sobre a questão da terra no país, entre eles a informação de que “contabilizamos, no Brasil, 69,2 mil grandes propriedades improdutivas, com área equivalente a 228,5 milhões de hectares”.

Engenheiro agrônomo, Gerson Teixeira é ex-presidente da Associação Brasileira de Reforma Agrária  ABRA e integrante do núcleo agrário do Partido dos Trabalhadores.

Confira a entrevista.

Leia mais »

Sobre os Xavante de Marãiwatsede

Por Prof. Estevão Rafael Fernandes*

É uma honra para mim dizer que conheço os Xavante de Marãiwatsede. Sua história e trajetória, ao longo das últimas décadas é uma pequena mostra de seu caráter e, mais que isso, de como um Estado passa por cima de suas leis em nome do interesse econômico de alguns, e de modelos muito suspeitos de “desenvolvimento econômico”…

Em agosto de 1966, cerca de duzentos e cinqüenta índios Xavante foram deslocados por meio de aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) da região de Marãiwatsede para a Missão Salesiana na aldeia Xavante de São Marcos, 400 km ao sul. Cerca de duas semanas depois, quase cem deles morrem de sarampo. Em agosto de 2004, trinta e oito anos depois, duzentos e oitenta índios Xavante, remanescentes do grupo deslocado pela FAB, retornam à Marãiwatsede. O que se sabe sobre esse grupo específico, na etnologia sobre os Xavante, é relativamente pouco. Lopes da Silva aponta que por volta dos anos 1920, os Xavante fundam, na região da Serra do Roncador, a aldeia deIsorepré (“Pedra Vermelha”), de onde virão a partir em diferentes direções e em vários momentos, facções diversas que fundarão novas aldeias. Uma dessas aldeias é Marãiwatsede, na região do rio Suiá-Missu, cerca de 100 kmao norte.

Leia mais »

Ministro quer discussão menos ‘emotiva’ sobre novo Código Florestal

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, disse nesta terça-feira que espera que a discussão sobre o novo Código Florestal seja feita de maneira menos “emotiva” no Senado.    Leia mais »

SDS inicia planejamento para operação de combate ao desmatamento no Amazonas

A Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SDS) inicia esta semana o planejamento estadual do combate ao desmatamento previsto para acontecer até o final do ano.

Desmatamento no Amazonas se concentra sobretudo no sul do Estado

Leia mais »

Encontro Trifronteira vai marcar ações do movimento em defesa do rio Acre

A luta dos vereadores de Rio Branco em defesa da preservação do rio Acre, desencadeada no início deste ano, será marcada com a realização do Encontro Tri-Fronteira, envolvendo os três paises que integram o Bolpebra (Bolívia, Peru e Brasil). A avaliação foi feita ontem pelo presidente da Câmara de Rio Branco, vereador Juracy Nogueira (PP). O evento será realizado nos dias 17 e 18 de agosto.

Leia mais »

Sem fiscalização, meio ambiente é destruído no Vale do Guaporé; pescadores profissionais arrastam milhares de peixes e animais são mortos

Tartarugas morrem em armadilhas e redes para peixes

Moradores do distrito de Porto Rolim de Moura do Guaporé, localizado a 700 quilômetros de Porto Velho, às margens do Rio Guaporé, estão preocupados e chamando a atenção do governador Confúcio Moura (PMDB) para a depredação do meio ambiente, matança indiscriminada de animais protegidos por Lei Federal e a pesca predatória. Dos cerca de 1 mil habitantes, 80% vivem do turismo ecológico e da pesca esportiva. A entidade Ecologia dos Rios Mequéns e Guaporé (Ecomeg), criada há 8 anos, denuncia o sucateamento do batalhão da Polícia Ambiental e ação de pescadores profissionais que estão acabando com espécies nobres (pintados e tambaquis), comercializados em Pimenteiras, não deixando um centavo para a comunidade, espantando os turistas e promovendo matança indiscriminada de tartarugas com armadilhas e redes.

Leia mais »

Ibama apreende caminhões de madeireira de Nova Ipixuna em extração ilegal em Tucuruí, no Pará

O Ibama interrompeu na sexta-feira (08/07) a exploração ilegal de 20 hectares de floresta nativa amazônica na região do Cururuí, em Tucuruí, no sudeste do Pará. Na ação, foram apreendidos três caminhões, 25 m³ de madeira, um trator e uma motosserra. Os donos das máquinas utilizadas no crime ambiental e o proprietário da área degradada foram multados em R$ 250 mil.

Caminhão de Nova Ipixuna apreendido em Tucuruí

Leia mais »

Países amazônicos se unem para medir desmatamento

Os países da região amazônica iniciarão em agosto uma série de estudos para medir a taxa de desmatamento dessa zona, que abriga 20% das reservas de água doce do planeta, anunciou nesta segunda-feira (11) em Quito a associação que os representa. Leia mais »

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com