Governo quer aumentar produção de grãos em MT sem derrubar árvores

Apesar das intensas campanhas contra o desmatamento em Mato Grosso, o governador Silval Barbosa (PMDB) defendeu que o estado se mantenha no ranking de maiores produtores de grãos do país e, ainda, aumente a produtividade.

Ministra de Meio Ambiente diz não ser contrária ao desmatamento.

Leia mais »

Secretários de estado da Amazônia Legal debatem mudanças no Código Florestal

A possibilidade de aumentar o desmatamento em municípios onde existem Unidades de Conservação e Reserva Legal trazida pelo polêmico texto do novo Código Florestal brasileiro é uma preocupação apontada pela secretária Nádia Ferreira, titular da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (SDS).

Secretária Nádia Ferreira alerta para ampliação da área que ficará vulnerável

Leia mais »

Energia no Brasil é limpa, mas cara e desperdiçada, diz físico da UFRJ

Apesar de mais limpa, a energia no Brasil é muito mais cara e desperdiçada que em outros países, disse nesta sexta-feira (15) o físico Luiz Pinguelli Rosa, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), durante a 63ª reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), em Goiânia.

Professor Luiz Pinguelli Rosa, da UFRJ, fala sobre energia e hidrelétricas durante a SBPC

Leia mais »

Boletim Risco de Desmatamento Agosto de 2011 a Julho de 2012

Estudo feito pelo instituto Imazon sobre risco de desmatamento em municípios, Áreas Protegidas, Assentamentos e áreas privadas, devolutas ou sob conflitos por posse, para o período de agosto de 2011 a julho de 2012, estimado pelo modelo de risco de desmatamento desenvolvido pelo próprio instituto. O resultado do modelo é um mapa de probabilidade de desmatamento na Amazônia em células de 1 quilômetro quadrado.

Boletim Risco de Desmatamento Agosto de 2011 a Julho de 2012

 

 

Estudo do Imazon prevê aumento do desmate na Amazônia até julho de 2012

Um estudo do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) mostra que o desmatamento do bioma deve subir no período de agosto deste ano a julho de 2012. A maior parte das florestas sob risco está no Pará.

O boletim, estima para o período analisado uma taxa de desmatamento anual de 7.134 km² – um aumento de 10,5% em relação ao observado em 2009/2010, quando foram destruídos 6.451 km² de floresta.

Clique para ampliar

Leia mais »

Estudo mostra que floresta absorve 1/3 do CO2 emitido no ar

As florestas do mundo absorvem um terço de dióxido de carbono (CO2) que é oriundo da queima de combustíveis fósseis na atmosfera, segundo um estudo internacional que alerta paralelamente para as consequências dramáticas do desmatamento no contexto do aquecimento global.

“Se amanhã suspendermos o desmatamento, as florestas existentes e aquelas em estado de reconstituição absorverão a metade das emissões de combustíveis fósseis”, ressaltou Pep Canadell, coautor do estudo divulgado pela revista americana “Science”.

Leia mais »

Ibama identifica comércio virtual de madeira ilegal em Rondônia

Ações de inteligência da fiscalização do Ibama em Rondônia, executadas pela Operação Portal, identifica comércio virtual de crédito de madeiras oriundo de Brasília-DF. A investigação detectou que uma única madeireira recebeu 20 Documentos de Origem Florestal – DOF, que totalizam cerca de 750 m3 de madeira serrada, o volume equivalente a 30 carretas bi-trem, de essências nobres como Ipê, Cumaru, Jatobá, Maracatiara, dentre outras, apenas virtualmente.

Leia mais »

Emissões de Gases de Efeito Estufa dos Reservatórios de Hidrelétricas – Implicações de uma Lei de Potência

Documento de autoria Salvador Pueyo e Philip M. Fearnside, pesquisadore do IC3 e do Inpa, respectivamente, a respeito das conseqüências das Usinas Hidrelétricas para o efeito estufa. Fato subestimado em quase 80% do valor real.  

Emissões de Gases de Efeito Estufa dos Reservatórios de Hidrelétricas – Implicações de uma Lei de Potência

Leia mais »

As hidrelétricas poluem quatro vezes mais que o estimado, segundo um estudo do IC3 e INPA

A emissão de gases que contribuem para o “efeito estufa” de hidrelétricas é quatro vezes maior do que se pensava, segundo um estudo do Instituto Catalão de Ciências do Clima (IC3) e do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), do Brasil.

UHE Tucuruí

Leia mais »

Inpa realiza ”Feira de Ciências Indígena” em Roraima

O Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCT) realiza hoje (14), em Roraima (RR), a apresentação das atividades que complementam o projeto “Feira de Ciências Indígena”, coordenado pela pesquisadora Sonia Alfaia, da Coordenação de Pesquisas em Ciências Agronômicas (CPCA) do Instituto, que apóia atividades escolares e comunitárias relacionadas ao ambiente e cultura regional. A engenheira florestal Rachel Pinho, bolsista do INPA, é a coordenadora de campo e organiza as atividades do projeto.

Os viveiros comunitários construídos no âmbito do projeto, produziram mais de 20 espécies fruteiras e madeireiras, que foram plantadas junto com espécies agrícolas em sistemas agroflorestais.

Leia mais »

Agenciamento de pesca ilegal é flagrado pelo Ibama na Terra Indígena Kayabi

Instalação improvisada para receber pescadores predatórios

Ibama, Força Nacional de Segurança e Polícia Federal desarticularam uma rede de agenciamento para a prática de pesca ilegal no rio Cururu, município de Jacareacanga/PA. O invasor construiu uma precária instalação comercial para receber pescadores predatórios em uma área de preservação permanente dentro da Terra Indígena Kayabi. O recurso pesqueiro é protegido por lei e é a base da alimentação dos indígenas nessa região.

Leia mais »

Trabalhadoras rurais querem discutir desenvolvimento sustentável com o governo

A ampliação do debate sobre desenvolvimento sustentável do Brasil está entre as principais reivindicações das trabalhadoras rurais. Ontem (13) uma comissão formada por representantes de todos os estados brasileiros e do Distrito Federal apresentou ao governo federal uma pauta de reivindicações com mais de cem itens.

Leia mais »

Parques na Amazônia serão reduzidos por medida provisória

Três unidades de conservação da Amazônia, entre elas o parque nacional mais antigo da região, terão sua área reduzida ainda neste ano para dar lugar a duas hidrelétricas. Outras cinco áreas protegidas estão na mira do governo federal.

Uma medida provisória a ser editada ainda neste mês determinará a “desafetação” (redução) do Parque Nacional da Amazônia e das florestas nacionais de Itaituba 1 e 2. As unidades serão alagadas pelos reservatórios das usinas de São Luiz e Jatobá, no rio Tapajós, no Pará.

Leia mais »

A concentração de terras no Brasil. Entrevista especial com Gerson Luiz Mendes Teixeira

Não temos ideia da dimensão da estrangeirização da terra no Brasil

Segundo dados recentes do Incra, a região sul do Brasil (e não a Amazônia) foi a que apresentou o maior incremento no número de grandes propriedades improdutivas. A informação é do engenheiro agrônomo Gerson Luiz Mendes Teixeira, que desenvolveu um estudo com o objetivo de realizar um cotejo entre os perfis das estruturas fundiárias do Brasil de 2003 e de 2010, retratados nas respectivas atualizações das Estatísticas Cadastrais do Incra. Os dados obtidos, segundo Gerson, “demonstram a falácia dos argumentos dos ruralistas sobre a necessidade de mudanças no Código Florestal para liberação de áreas para a expansão do agronegócio”. E continua: “uma vez atualizados os índices de produtividade, conforme determina a lei, teremos uma enorme ampliação do estoque de imóveis passíveis de desapropriação”. Na entrevista a seguir, concedida por e-mail, Gerson traz dados alarmantes sobre a questão da terra no país, entre eles a informação de que “contabilizamos, no Brasil, 69,2 mil grandes propriedades improdutivas, com área equivalente a 228,5 milhões de hectares”.

Engenheiro agrônomo, Gerson Teixeira é ex-presidente da Associação Brasileira de Reforma Agrária  ABRA e integrante do núcleo agrário do Partido dos Trabalhadores.

Confira a entrevista.

Leia mais »