Vai Chupetinha!

Mais uma vez tenho a honra de repercutir um belo e oportuno artigo de meu caro Amigo, Irmão e Mestre Higino Veiga Macedo, editado em João Pessoa. Garanto se estas abomináveis manifestações tivessem partido do bloco oposicionista estes abjetos manifestantes (o presidente e outros deputados) teriam prontamente de prestar contas ao Conselho de Ética. Esta tal Comissão de Constituição e Justiça é uma vergonha e certamente não faz jus ao seu nome.

Nikolas Ferreira criticou comportamento dos deputados (Poder 360)

Vai Chupetinha!
(Higino Veiga Macedo)

Dizem que o diabo sabe das coisas não por inteligência, mas por ser velho. Eu nem tanto velho assim, como o DEMO, mas vivido o suficiente para saber de algumas coisas.

Há tempo descobri que cada pessoa tem um grau de loucura. Adaptei, para consumo próprio, o dito popular: “cada louco com sua mania”, para: “cada um com sua loucura”. E há pouco tempo a medicina descobriu que, o comportamento “autista,” é variado o que justifica o uso da palavra “espectro”, palavra usada na ciência para a gama, tendendo para o infinito, de frequência de rádio. Roubando o dito da ciência, refiz meu dito: “cada pessoa com seu espectro de loucura”. Há também um dito popular bem brasileiro, pois é conhecido em todas as regiões: “quem desdenha quer comprar”.

Sem entrar no mérito de certo, errado, moral, imoral, amoral aconteceu numa seção da Câmara dos Deputados uma situação um tanto inusitada, se for considerado o que ela, Câmara, significa. O Presidente da Sessão do momento, se refere a um Deputado que detinha a fala de forma homofóbica, palavra da moda. Não gosto da palavra por ela trazer ridículo erro de etimologia. Homossexualidade, a mim, atende a identificação do autismo: tem “espectro de homossexualidade”.

A fala do Presidente repercute até agora nas ditas rede sociais. Como coisas de marxista, outro deputado seu aliado assumiu o dito. Tal como os celerados mais importantes escalam outro bandido, menos importante, para assumir sua bronca” (gíria de criminoso) com a promessa de apoio na cadeia, apoio com advogado e assistência a família.

Tentando entender o inusitado, ficam três perguntas no ar: o Presidente disse para ofender o Deputado “paralador”? Disse para ser “engraçado” e desviar a atenção? Ou disse com desdenho?

Se disse para ofender cometeu crime de discriminação. Se fossem brigas de moleques de rua, até se entenderia. Mas uma autoridade parlamentar, nas funções de presidente da casa, tentar humilhar quem lhe vencia pela retórica bem formulada, com argumentos comprobatórios e fatos concretamente acontecidos! Inadmissível no tempo, no espaço e nas circunstâncias.

Se disse para ser engraçado e tentar embaraçar a fala do Deputado, eleito, com representatividade legal, no local destinado aos refinos das ideias para beneficiar os representados, foi infeliz, deselegante e inoportuno.

Infeliz porque o local e as pessoas presentes representam um Poder de Governo, Legislativo, que auxilia ou direciona o Poder de Governo Executante, Executivo e não estava em área de lazer ou convescote. Deselegante por falta de decoro para o cargo se comportando como ébrios em botequim. Inoportuno porque a fala era de deputados que lhe é oposição. Aí oportunidade foi clara por tentar calar um adversário tratado como inimigo.

Se disse para desdenhar é porque pertence ao espectro da homossexualidade e no impulso da vontade, resolveu desdenhar para tentar comprar o “homo” que ele vislumbrou sentir. Os gregos chamavam a isso de PEDERASTIA, situação em que um homossexual investia sobre um jovem, homossexual ou não, para se satisfazer. Tal autoridade me envergonha e a todos os homens, aqui como gênero humano, limpos e de bons costumes.

Sou obrigado a copiar Rui Barbosa:

De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto.

Sou brigado a copiar Cleide Canton:

Tenho vergonha de mim, pois faço parte de um povo que não reconheço, enveredando por caminhos que não quero percorrer […] Ao lado da vergonha de mim, tenho tanta pena de ti, povo brasileiro!

Com autoridades desse naipe, que vivem a Realidade Imaginada, sinto que também começo “rir-se da honra” e “tenho tanta pena de ti, povo brasileiro”, pois quem profere VAI, CHUPETINHA é mais próprio para um HOMOSSEXUAL PROSTITUTO.

João Pessoa, quinta-feira, 30 de março de 2023.
Higino Veiga Macedo

Link: https://www.poder360.com.br/congresso/deputados-ironizam-nikolas-ferreira-na-ccj-vai-chupetinha/Deputados ironizam Nikolas Ferreira na CCJ: “Vai, chupetinha” (poder360.com.br)

Por Hiram Reis e Silva (*), Bagé, 03.04.2023 – um Canoeiro eternamente em busca da Terceira Margem.

(*) Hiram Reis e Silva é Canoeiro, Coronel de Engenharia, Analista de Sistemas, Professor, Palestrante, Historiador, Escritor e Colunista;  

  • Campeão do II Circuito de Canoagem do Mato Grosso do Sul (1989)
  • Ex-Professor do Colégio Militar de Porto Alegre (CMPA);
  • Ex-Pesquisador do Departamento de Educação e Cultura do Exército (DECEx);
  • Ex-Presidente do Instituto dos Docentes do Magistério Militar – RS (IDMM – RS);
  • Ex-Membro do 4° Grupamento de Engenharia do Comando Militar do Sul (CMS)
  • Presidente da Sociedade de Amigos da Amazônia Brasileira (SAMBRAS);
  • Membro da Academia de História Militar Terrestre do Brasil – RS (AHIMTB – RS);
  • Membro do Instituto de História e Tradições do Rio Grande do Sul (IHTRGS – RS);
  • Membro da Academia de Letras do Estado de Rondônia (ACLER – RO)
  • Membro da Academia Vilhenense de Letras (AVL – RO);
  • Comendador da Academia Maçônica de Letras do Rio Grande do Sul (AMLERS)
  • Colaborador Emérito da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG).
  • Colaborador Emérito da Liga de Defesa Nacional (LDN).
  • E-mail: hiramrsilva@gmail.com.    

Nota – A equipe do EcoAmazônia esclarece que o conteúdo e as opiniões expressas nas postagens são de responsabilidade do (s) autor (es) e não refletem, necessariamente, a opinião deste ‘site”, são postados em respeito a pluralidade de ideias

Compartilhe em suas redes
%d