Conheça as militares que atuam na Operação Yanomami

Elas desenvolvem várias ocupações nas missões da FAB

Foto postada em: Força Aérea Brasileira FAB

Elas estão presentes em diversas funções e especialidades nas missões da Força Aérea Brasileira (FAB). São aviadoras, controladoras de voo, musicistas, mecânicas, fotógrafas, médicas, enfermeiras, dentistas, nutricionistas, jornalistas, entre outras atribuições. As mulheres militares da FAB estão cada vez mais presentes em várias ocupações. Na Operação Yanomami, por exemplo, elas ajudam tanto no atendimento à população indígena quanto na construção do Hospital de Campanha (HCAMP) montado pela Força Aérea em Boa Vista (RR). É o caso da Comandante do HCAMP, Major Médica Juliana Freire Vandesteen,

“Os desafios são muitos, mas o resultado sempre vai recompensar. Assim que nós chegamos aqui, identificamos a necessidade de um atendimento prioritário para as crianças. Por isso, em paralelo à montagem do HCAMP, separamos pediatras e a ginecologista para fazer o atendimento das grávidas, aproveitando a estrutura já montada pela Operação Acolhida”, explicou.

Já a Capitão Médica Pediatra Juliana Mattos do Amaral Tavares relata que a experiência foi uma das mais marcantes de sua carreira. “É uma situação muito diferente da que a gente está acostumada a viver no dia a dia. São pessoas com doenças graves, como malária e pneumonia. Tem sido muito comovente”, pontuou.

Para a Tenente Médica Ginecologista Larissa Cardoso Alvim Lima, a experiência possibilitou, ainda, uma troca cultural nunca vivenciada em sua trajetória profissional. “Os atendimentos foram de muito aprendizado sobre a cultura indígena, suas necessidades na assistência à saúde e as particularidades de cada etnia”, expressou.

Piloto do Segundo Esquadrão do Décimo Grupo de Aviação (2º/10º GAV) – Esquadrão Pelicano, a Tenente Aviadora Laura Cabral Cruz Lopes da Silveira expressou seu sentimento de satisfação em atuar na missão. “É muito gratificante participar da Operação por ver a felicidade daqueles que a gente ajuda, pois estamos aqui para servir. Ao mesmo tempo, é uma missão que nos ensina muito operacionalmente, trabalhamos com os limites da aeronave, pousamos em áreas confinadas, restritas, e com muito peso. Trabalhamos em área de risco. Então tudo serve para crescermos como cidadãos e como militares”, disse a Oficial, que pilota o helicóptero H-60L Black Hawk, auxiliando na entrega de cestas básicas, evacuações aeromédicas, entre outros serviços.

Encarregada do HCAMP da FAB, a Sargento Enfermeira Letícia Costa atuou no planejamento logístico, administração e doutrina dos graduados na missão. Além disso, a militar também prestou atendimentos na Aldeia Kululu, na região. “Me sinto orgulhosa de compor o corpo de saúde da Força Aérea Brasileira e poder exercer minha profissão através do Hospital de Campanha e ajudar quem mais precisa”, finalizou.

Atualmente, a FAB conta com 14.206 mulheres militares. São 4.781 oficiais, 8.538 graduadas e 75 aviadoras, entre outras. Periodicamente, há seleção para ingresso na Força Aérea que inclui profissionais do sexo feminino de diversas áreas.

Fotos: CECOMSAER
Fonte: Agência Força Aérea, por Tenente Marize Torres
Edição: Agência Força Aérea
PUBLICADO POR: Conheça as militares que atuam na Operação Yanomami – Força Aérea Brasileira (fab.mil.br)

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: