Pesquisadores alemães na região do Rio Jari

Um grupo de pesquisadores alemães percorreu as regiões que margeiam o Rio Jari, entre 1935 e 1937.

Rio Jari – Google Maps

Muito se discute sobre quais seriam os objetivos reais desses pesquisadores. Para alguns, seria um reconhecimento prévio para a implantação de uma colônia alemã na região, a exemplo do que acontecia com as possessões inglesas, holandesas e francesas – as Guianas.

Para outros era apenas uma expedição científica que realizou a coleta de espécimes da biodiversidade regional e levantamentos sobre os povos tradicionais (língua indígena, cultura, alimentação, entre outros).

As diversas publicações – links a seguir – apresentam aspectos da chegada dos pesquisadores, do apoio recebido de autoridades e instituições brasileiras, o enfrentamento da selva e suas intempéries, as questões de saúde (“febres”), entre outras.

Com a tecnologia da época, os alemães gravaram a língua dos Aparaís

Links:

  1. Expedição-Alemã-ao-Jari.pdf (ecoamazonia.org.br)
  2. A presença de pesquisadores alemães na região do Rio Jari | Ecoamazônia (ecoamazonia.org.br)
  3. Expedição Alemã ao Jari | Ecoamazônia (ecoamazonia.org.br)
  4. Nazistas na Amazônia – A história dos alemães que desembarcaram no Jari em 1935 para uma confusa e misteriosa expedição científica | Ecoamazônia (ecoamazonia.org.br)
  5. Sepultura nazista isolada no Amapá revela projeto secreto de colonização alemã na Amazônia | Ecoamazônia (ecoamazonia.org.br)   
  6. Os Nazistas no Brasil: Fotografias dos Nazistas na Floresta Amazônica | Ecoamazônia (ecoamazonia.org.br)
  7. Dois momentos da Coleção Aparai no Museu Paraense Emílio Goeldi: Curt Nimuendajú em 1915 e Otto Schulz-Kampfhenkel em 1935-37 –  Guerra (mast.br) 
  8. SciELO – Brasil – Coleções e expedições vigiadas: os etnólogos no Conselho de Fiscalização das Expedições Artísticas e Científicas no Brasil Coleções e expedições vigiadas: os etnólogos no Conselho de Fiscalização das Expedições Artísticas e Científicas no Brasil 
  9. Luís Donisete Benzi Grupioni. Coleções e expedições vigiadas: os etnólogos no Conselho de Fiscalização das Expedições Artísticas e Científicas no Brasil. São Paulo, Hucitec/ANPOCS 1988, 341pp. | Revista de Antropologia (usp.br)
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: