Brasil mostrará na COP27 por que é o país das energias verdes

Com uma das matrizes energéticas mais limpas do mundo, país acumula recordes de geração de eólica e solar

Na Conferência das Partes das Nações Unidas sobre Mudanças do Clima (COP27), que será “a COP das energias”, o Brasil vai mostrar ao mundo seu potencial de geração excedente de energias verdes. Quando o assunto é energia elétrica, nossa matriz se destaca com um índice renovável de 84%, frente aos 27% da média mundial.

Energias solar e eólica bateram recordes de produção neste ano, respectivamente 14 GW e 22 GW. Somadas, essas duas fontes são suficientes para fornecer energia limpa para mais de 40 milhões de brasileiros.

E ainda vamos além: recentemente, os ministérios de Minas e Energia e do Meio Ambiente publicaram portaria interministerial que dá mais um passo para a exploração das eólicas marinhas. Com ventos constantes e sem tempestades, o Brasil tem potencial para gerar 700 GW em alto mar – que corresponde à energia gerada por 50 usinas de Itaipu Binacional.

Todas estas energias renováveis e limpas excedentes poderão produzir de hidrogênio e amônia verdes e transformar o Brasil em um relevante exportador mundial de energia.

Neste ano, a COP acontece entre os dias 7 e 18 de novembro, em Sharm El Sheikh, no Egito. Os debates acerca do novo relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês), que analisa as vulnerabilidades, as capacidades e os limites do mundo e da sociedade para se adaptar às mudanças climáticas, vão guiar as conversas centrais da COP27.

Os principais objetivos do Brasil na conferência são: promover um encontro de lideranças internacionais, visando implementar o mercado global de carbono; buscar financiamento climático para mitigação e adaptação, especialmente para incentivar a produção de energias limpas (biomassa, eólica e solar) e de hidrogênio verde. Além disso, a delegação também buscará investimentos para os programas “Metano Zero” e “Renovar Frota +Verde” e a iniciativa “Escolas +Verdes”.

Pavilhão Brasil

Durante a COP27, o Brasil terá a maior presença de sua história em uma Conferência do Clima. O pavilhão sediará o seminário “Energia, Indústria, Agro e Investimentos Verdes”, e terá a participação, além do Ministério do Meio Ambiente (MMA), da Confederação Nacional da Indústria (CNI), da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária (CNA), do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex).

Ao longo de toda a conferência, serão realizados painéis com a participação de integrantes do MMA e de outros ministérios, CEOs de grandes empresas e representantes da indústria, do agro, e do comércio exterior, visando apresentar ações que contribuam para uma economia neutra em emissões até 2050.

O evento terá transmissão ao vivo e interação com participantes e autoridades que estarão em Brasília, direto do estúdio da CNI. Ainda, O Ministério do Meio Ambiente e Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente (Abema) trabalham em parceria para que o Brasil seja bem representado durante a COP27, com apresentação de casos de sucesso relacionados a bioeconomia, ativos ambientais, restauração florestal e diversos mecanismos para reconhecer e remunerar quem cuida e protege as florestas.

A programação completa do pavilhão brasileiro será disponibilizada em breve no site do Ministério do Meio Ambiente (gov.br/mma). Todas as discussões poderão ser acompanhadas em nosso canal do YouTube: youtube.com/mmeioambiente.

ASCOM MMA – MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE     

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: