Censo 2022: parcial da pesquisa aponta mais de 860 mil indígenas recenseados

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou, no último dia 3, o balanço parcial do Censo Demográfico 2022. De acordo com o instituto, já foram recenseados 860.358 indígenas (0,82% de toda a população até agora recenseada).

Foto: Divulgação/Funai

Até o dia 2 de outubro, haviam sido recenseadas 104.445.750 pessoas, em um esforço de pesquisa no qual os recenseadores visitaram mais de 36,5 milhões de domicílios. Destes, 42,0% estão na Região Sudeste; 27,0% no Nordeste; 14,3% no Sul; 8,9% no Norte e 7,8% no Centro-Oeste. Até o momento, o Censo 2022 identificou que 52% da população é formada por mulheres e 48%, por homens.

O IBGE deve prorrogar para o início de dezembro o término da coleta do Censo, sendo que o número de pessoas entrevistadas corresponde a 49% da população estimada do país. No hotsite do Censo 2022 é possível acompanhar diariamente a parcela da população já recenseada e a evolução dos setores trabalhados por unidades da federação.

Conforme o IBGE, cerca de 2,27% dos domicílios se recusaram a responder, percentual que se espera ser reduzido até o final da operação. Até o momento, 88,2% dos domicílios responderam ao questionário básico e 11,8% ao ampliado, percentual consistente com a amostra definida pelo Instituto. O tempo médio de preenchimento tem sido de 6 minutos para o questionário básico e de 16 minutos para o questionário ampliado.

Identifique o agente

Os recenseadores estarão sempre uniformizados, com o colete do IBGE, boné do Censo, crachá de identificação e o Dispositivo Móvel de Coleta (DMC). Além disso, é possível confirmar a identidade do agente recenseador no site Respondendo ao IBGE ou pelo telefone 0800 721 8181. Ambas as informações constam no crachá do entrevistador, que também traz um QR Code que leva à área de identificação no site. Para realizar a confirmação, o cidadão deve fornecer o nome, matrícula ou CPF do recenseador.

Novos recenseadores

O Instituto tem enfrentado dificuldades relativas à falta de pessoal para atuar como recenseadores em determinados locais. Em todo o país, o IBGE conta com 95.448 recenseadores em ação. Esse número representa 52,2% do total de vagas disponíveis.

O estado com maior déficit de recenseadores é o Mato Grosso, com 36,8% do número de vagas ocupadas. Já Sergipe está com 68,8% dos postos ocupados. O IBGE avalia novas estratégias e alternativas de recrutamento a fim de alavancar e melhorar a produtividade nos estados com menor percentual de população recenseada.

Assessoria de Comunicação / FUNAI / com informações do IBGE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: