Floresta+ Amazônia lança edital para instituições da área de inovação

Instituição contratada será responsável por implantar até três ciclos dos programas, implementados em uma parceria entre o MMA e o PNUD

Foto: Arquivo Ascom

Instituições ou consórcios de organizações que atuam no desenvolvimento e apoio a programas de inovação na área ambiental podem participar de uma chamada pública da Modalidade Inovação do Projeto Floresta+ Amazônia, implementado em uma parceria entre o Ministério do Meio Ambiente (MMA) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). As inscrições podem ser feitas até às 15h do dia 3 de outubro, pela internet (https://vendor.un.org.br/processes/6026). Para acessar o edital, é preciso fazer um cadastro na plataforma.

Por meio de acordos de longo prazo, as instituições contratadas serão responsáveis por implantar até três ciclos dos programas. Além disso, v desenvolver a metodologia e implementar os programas.

A chamada está organizada em lotes referentes a cada um dos programas de inovação, o que permite que as instituições interessadas possam se inscrever em um ou mais lotes – originação, incubação e aceleração – conforme a capacidade administrativa e experiência em cada tema.

Para participar, as organizações ou consórcios de organizações precisam comprovar a atuação no desenvolvimento e no apoio a programas de inovação com o objetivo de impulsionar negócios com foco no estabelecimento do mercado de pagamentos por serviços ambientais ou na conservação, recuperação e uso sustentável da vegetação nativa.

Para tirar dúvidas e prestar esclarecimentos sobre o edital, será realizada uma audiência pública no dia 19 de setembro, às 16h, no horário de Brasília, em ambiente virtual informações no link: https://vendor.un.org.br/processes/6026. As perguntas devem ser enviadas por e-mail no endereço licitacoes.jof@undp.org até o dia 17 de setembro.

Sobre o projeto

A Modalidade Floresta+ Inovação tem o objetivo de incentivar a criação e a consolidação do mercado de serviços ambientais e a conservação, recuperação e uso sustentável da vegetação nativa, por meio do desenvolvimento de soluções e empreendimentos, e assim, contribuir para o desenvolvimento sustentável e a geração de renda.

A participação nos programas de inovação é aberta para empresas com foco em inovação e em modelos de negócios escaláveis e replicáveis, cooperativas e associações de produtores e de extrativistas, instituições de pesquisa e inovação (privadas e públicas) e ONGs/OSCs com foco em inovação.

A Modalidade Inovação está inserida num projeto mais amplo, o Floresta+ Amazônia, que busca recompensar quem protege e recupera a floresta e contribui para a redução de emissões de gases de efeito estufa.

Com o foco em prover incentivos aos serviços ambientais, a iniciativa busca reconhecer o trabalho de pequenos produtores rurais e agricultores familiares, apoiando projetos de povos indígenas e de comunidades tradicionais e ações de inovação com o foco no desenvolvimento sustentável na Amazônia Legal.

Implementado com recursos do Fundo Verde para o Clima (GCF), o projeto funciona por meio de quatro modalidades: Floresta+ Conservação; Floresta+ Recuperação; Floresta+ Comunidades e Floresta+ Inovação.

 ASCOM MMA – MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: