Festivais em oito cidades celebram Dia da Amazônia de 3 a 10 de setembro

Pela primeira vez desde que a data foi instituída por lei, em 2007, o Dia da Amazônia, 5 de setembro, será celebrado em grande estilo em eventos culturais gratuitos por todo o país. Para marcar a data no calendário de brasileiras e brasileiros – a partir de agora anualmente -, oito cidades vão comandar a comemoração em 2022. Nomes como Gaby Amarantos, Geraldo Azevedo, BaianaSystem, BK’, MC Carol e MC Rapadura se apresentarão a partir de 3 de setembro. Os shows gratuitos vão homenagear o bioma amazônico, que é centro das atenções mundiais tanto por seu papel vital na regulação do clima e na manutenção da vida de suas populações como pela escalada de ataques que têm comprometido sua integridade – de desmatamento e queimadas à violência crescente.

Postado em: IPAM Amazônia

Motivados pela importância que a sociedade brasileira enxerga na floresta, diversos movimentos e organizações socioambientais decidiram sair às ruas para comemorar o Dia da Amazônia como um alerta para o Brasil e o mundo sobre o que está acontecendo na região. O tema da comemoração é um dos centrais das eleições deste ano, e a mobilização nacional visa também reforçar o importante tema do desenvolvimento sustentável e preservação da floresta da Amazônia no centro do debate público, ampliando o alcance das informações sobre o abandono do bioma. Por exemplo, segundo dados do Ruralômetro divulgados recentemente, 68% da Câmara dos Deputados votaram contra o meio ambiente, indígenas e trabalhadores rurais na última legislatura.

Com o nome de Festivais Dia da Amazônia 2022, a iniciativa está sendo organizada pelas organizações socioambientais Reocupa, Namaloca, Psica, Negritar, Gira Mundo, Condô Cultural, NOSSAS, Instituto Clima e Sociedade (iCS), Ja.Ca, Murerú Produções, Tapajós de fato, Na Cuia, Suraras do Tapajós, Projeto Saúde e Alegria, Movimentos pela Soberania Popular na Mineração (MAM), Federação das Organizações Quilombolas de Santarém (FOQS), Negritar, Conselho Indígena Tupinambá (CITupi), Movimento Tapajós Vivo (MTV), Terra de Direitos, Maré Cheia, Engajamundo, Mapinguari, LabExperimental, Megafone Ativismo e Utopia Negra, com o apoio de outras dezenas de instituições socioambientais.

A mobilização pretende atrair públicos diversos ao longo das programações de cada cidade, levando a mensagem de que a Amazônia, que ocupa 52% do território brasileiro, está em todo lugar, muito além de suas fronteiras, e merece ser comemorada. “Reverberar a força que vem das matas, ouvir a voz dos povos e fortalecer em coletivo defensores da floresta são eixos que movimentam os Festivais Dia da Amazônia. Nosso objetivo é reunir diversas pessoas, lugares, coletivos com festa, cura e amor”, afirma Deuza Brabo, produtora cultural e coordenadora do coletivo Reocupa, que faz parte das produções dos palcos.

Gaby Amarantos em São Paulo 

O show de abertura será em São Paulo, dia 3 de setembro, com Gaby Amarantos, Anelis Assumpção, Suraras do Tapajós, Bloco do Água Preta e outros convidados. Em Belém, no mesmo dia, também iniciando as celebrações, será realizada a 5ª edição do Festival de Cinema das Periferias e Comunidades Tradicionais da Amazônia. Os eventos se estendem até o dia 10 de setembro, finalizando com o Festival Maní (Festar), em Santarém (PA).

“A gente quer trazer para as pessoas um pouco da sensação de estar na floresta. Mas a floresta a partir do nosso ponto de vista. Uma floresta que é tecnológica, cheia de alegria, cheia de luz, uma floresta muito eufórica que vai fazer as pessoas se divertirem e, a partir da diversão e da contemplação de toda essa beleza, se envolverem mais com toda natureza da Amazônia”, conta Gaby Amarantos sobre o show #PURAKÊTOUR em São Paulo.

No dia seguinte, 4 de setembro, haverá festivais em Manaus, Belém, São Luís, Macapá, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Em cada local haverá atividades gratuitas para todas as idades. A agenda completa, com os horários, pode ser acessada no site.

Cada evento celebra e respeita as diversidades regionais e culturais, e isso se reflete nos nomes e identidades diferentes de cada palco em cada cidade.

Centenas de ações descentralizadas por todo o país 

Além dos festivais nas oito cidades, está sendo organizada a Virada Cultural Amazônia de Pé, conduzida pela Campanha Amazônia de Pé. A programação da Virada reúne mais de 400 ações descentralizadas por todo o país, como oficinas, cine-debates, rodas de conversa e outras atividades organizadas de maneira autogestionada por seus proponentes, e demonstram que em todas as regiões do país os brasileiros estão atentos ao tema e querem participar dessa comemoração em defesa da Amazônia.

VER PROGRAMAÇÃO EM: IPAM AMAZÔNIA

IPAM Amazônia – | Festivais em oito cidades celebram Dia da Amazônia de 3 a 10 de setembro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: