Órgãos Federais combatem crimes ambientais na Terra Indígena Uru-Eu-Wau-Wau em Rondônia

Com a participação da Fundação Nacional do Índio (Funai), a Polícia Federal deflagrou na terça-feira (28) a segunda fase da operação S.O.S URU, com o objetivo de dar continuidade ao combate de ilícitos ambientais na Terra Indígena Uru-Eu-Wau-Wau, em Rondônia.

Foto: Divulgação/Polícia Federal

A Polícia Federal recebeu informações de que criminosos estariam retomando as atividades de extração ilegal de madeira e invasão de terras públicas após a deflagração da operação SOS URU, em novembro de 2021. Diante do cenário, a segunda etapa foi deflagrada com três frentes de atuação: terrestre, sobrevoo e com incursões em rios navegáveis na região Norte e Sul.

Foram encontrados pontos de desmatamento com árvores derrubadas no interior da Terra Indígena, um acampamento improvisado, além de motos utilizadas no deslocamento interno dos infratores. Esses materiais foram inutilizados, visando cessar a continuidade das atividades criminosas no local. A ação contou com a participação do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e da Polícia Militar. Também foram inutilizadas redes de pesca encontradas ao longo do principal rio da Terra indígena Uru Eu-Wau-Wau, que estavam atentando contra a fauna local.

Além de medidas administrativas que foram tomadas pelos órgãos envolvidos na segunda fase da operação, as ações desenvolvidas contribuíram para inibir a continuidade da degradação na natureza e, especialmente, desarticular o financiamento de práticas criminosas na Uru-Eu-Wau-Wau.

Assessoria de Comunicação /  FUNAI    – com informações da Polícia Federal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: