Produção pecuária é tema de curso da Embrapa em Itacoatiara no AM

A Embrapa Amazônia Ocidental realiza, no município de Itacoatiara (AM), o curso “Produção Pecuária a Pasto”, no dia 10 de junho de 2022, com objetivo de orientar os participantes sobre as técnicas de formação, manutenção e manejo das pastagens, bem como, estratégias para a produção de volumosos em quantidade e qualidade para alimentação animal na pecuária do Amazonas.

O curso é direcionado aos técnicos de assistência técnica e extensão rural, produtores pecuaristas, estudantes e profissionais de ciências agrárias. A atividade acontece na Fazenda da Esperança, Rodovia AM 010, Km 10 (sentido Itacoatiara-Manaus), no horário de 8h às 12h e de 14h às 17h.

De acordo com o pesquisador Jeferson Luís Vasconcelos de Macêdo, da Embrapa Amazônia Ocidental, que será o instrutor do curso, essa capacitação objetiva atualizar técnicos e produtores sobre conhecimentos a respeito de tecnologias e serviços que contribuem para desenvolver uma pecuária mais sustentável no Amazonas, respeitando o meio ambiente e tornando a atividade lucrativa para o produtor. “Conhecer os fatores limitantes à produção pecuária e as medidas para solucioná-los, é fundamental para eliminar as causas do baixo desempenho produtivo que se verifica em muitas propriedades”, observa Macêdo.

Dentre os fatores que limitam a produção pecuária, destaca-se  a degradação das pastagens. Macêdo salienta que as pastagens são a base da produção pecuária no Brasil. Ele explica que a capacidade de suporte das pastagens varia em função da população de plantas forrageiras existentes na área, tipo de solo, clima, estação do ano, espécie forrageira utilizada e, principalmente, o manejo adotado.

Segundo o pesquisador, os principais problemas na produtividade das pastagens estão relacionados à ausência ou o uso inadequado da correção e adubação do solo, seja na  fase de implantação ou de manutenção das pastagens. Também contribui para a baixa produtividade, o manejo inadequado das espécies forrageiras, em que os pecuaristas, muitas das vezes, não levam em consideração os  períodos de pastejo e descanso. Com isso, o resultado é a queda acentuada da capacidade de suporte da pastagem para alimentar o rebanho, o que influencia na redução do ganho de peso dos animais e/ou da produção de leite e, consequentemente, ocasionando baixo retorno econômico para o pecuarista.

Durante o curso serão apresentadas informações sobre causas da degradação das pastagens; técnicas de formação, manejo e recuperação/renovação de pastagens; correção e adubação do solo em pastagens; espécies forrageiras para produção a pasto; potencial da inoculação multifuncional para pastagens com braquiárias; técnicas de manejo de pastagens; conforto e bem-estar animal; implantação de capineiras e técnicas e processos para produção de silagem de boa qualidade.

O curso é uma realização da Embrapa Amazônia Ocidental, em parceria com a Prefeitura Municipal de Itacoatiara, e conta com apoio do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam). A atividade é viabilizada com recursos oriundos do projeto “Implantação de URTs como estratégia para intercâmbio de conhecimentos e transferência de tecnologias para produção pecuária leiteira sustentável no Amazonas”, financiado com recursos de emenda parlamentar do deputado federal Sidney Leite.

As vagas são limitadas a 50 participantes e as inscrições podem ser feitas na Secretaria de Produção e Abastecimento (Sempab) de Itacoatiara. Contato para inscrição: (92) 992455392, Eliberg Fernandes/Sempab-Itacoatiara.

Síglia Souza (Mtb 66-AM)
Embrapa Amazônia Ocidental

Contatos para a imprensa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: