Mês do Meio Ambiente tem programação especial no Museu Goeldi

A partir deste domingo (05), Dia Mundial do Meio Ambiente, o Museu Goeldi ocupa seu Parque Zoobotânico com programação especial. Escolas e visitantes terão como opção trilhas, visitas guiadas, roda de conversa, oficinas e apresentações de kits e acervos ao longo do mês de junho.

Agência Museu Goeldi – Quem visitar o Parque Zoobotânico da instituição poderá acompanhar uma ampla programação que persistirá durante o mês de junho. O início das atividades neste domingo (05), Dia Mundial do Meio Ambiente, marca também o retorno das visitas presenciais ao Parque durante os finais de semana. A programação do Museu Goeldi para o mês tem como tema “Ciência e Educação: conectando saberes sobre Amazônia”, e envolve atividades presenciais com trilhas, visitas guiadas, oficinas e apresentações de kits e acervos.

Para maior comodidade, o público deve agendar a sua visita com antecedência pelo e-mail visitamuseu@museu-goeldi.br ou pelo Whatsapp institucional 91 99235-7842. A confirmação do agendamento é enviada apenas em horário comercial. Já as visitas escolares podem ser agendadas pelo e-mail nuvop@museu-goeldi.br ou presencialmente na Biblioteca Clara Galvão, Serviço de Educação, no Parque Zoobotânico, às segundas e quartas, pela manhã (de 8h30 às 11h30) e à tarde (das 13h30 às 16h30).

Programação – Abrindo a programação, no domingo (05) o público visitante poderá realizar a Trilha dos Sentidos, experiência de vivência corporal que desafia os participantes a fazerem um percurso no Parque do Museu Goeldi com os olhos vendados, a fim de estimular a percepção da natureza utilizando outros sentidos além da visão.

Ainda no dia 05 de junho, a programação segue também com a demonstração dos kits educativos elaborados pelas crianças que participam do Clube do Pesquisador Mirim do Museu Goeldi. Também no domingo (05), os visitantes terão a oportunidade de conhecer a Coleção Didática Emília Snethlage, que tem por objetivo auxiliar o trabalho dos professores e despertar nos alunos a curiosidade e o interesse pela ciência, através da observação e o manuseio das peças. A coleção é formada por peças coletadas na região amazônica, representando as quatro grandes áreas de pesquisa do Museu Goeldi: Zoologia, Botânica, Antropologia e Geociências.

Durante as quartas, quintas e sextas-feiras do mês de junho, as atividades são destinadas às escolas públicas e privadas que realizam agendamento prévio.

Nos dias de 08 a 10 de junho, as escolas agendadas participam da Descoberta Guiada com o educador e biólogo Iván Borroto. A atividade foca nas relações ecológicas e em problemas socioambientais relacionadas a algumas espécies existentes no Parque.

Em junho, a partir do dia 08, os escolares também terão a reabertura da Biblioteca Clara Maria Galvão, que oferta atividades sobre o meio ambiente aos usuários. No dia 09 (quinta-feira), às 9h30, o botânico Elielson Rocha convida para observar as palmeiras no Parque Zoobotânico e bater papo sobre essas plantas.

Na semana seguinte, no dia 15 de junho, sempre às 9h30, a instituição oferta outras três experiências educativas.  No Castelinho do Zoobotânico do Goeldi, acontece uma roda de conversa com as pesquisadores do Programa de Estudos Costeiros sobre as “Ações de Educação Ambiental na Zona Costeira. As palestrantes serão Ivete Nascimento, Ana Harada e Lúcia Santana da Silva e a mediadora é Ana Claudia Silva.

Neste mesmo dia (15), os alunos ainda terão a oportunidade de participar de trilha com o botânico Pedro Glécio e o convite é para observar e trocar ideias sobre aspectos econômicos da flora amazônica. Pela tarde deste dia (15), às 14h, o arte-educador Alcemir Aires realiza a oficina “Modelando a Natureza”, voltada para pessoas com deficiência visual e também aos candidatos do Clube do Pesquisador Mirim. A oficina de modelagem em argila tem o Parque Zoobotânico como inspiração.

No dia 23 de junho, duas atividades estão disponíveis. A oficina “Percepções da Floresta Sensível”, inicia às 9h15, e propõem um caminho de aprendizado que combina exercícios com a técnica da câmara escura, o acesso a conhecimentos científicos, poéticos e cosmológicos sobre um símbolo forte da flora amazônica e da paisagem do Parque do Museu Goeldi – a árvore Samaúma. Ao final os participantes elaboram formas de compartilhar sua experiência através de fotos ou vídeos ou poemas ou desenhos. Os interessados nesta oficina devem realizar inscrição previamente via Instagram do Museu Goeldi.

Ainda neste dia (23) haverá no Castelinho do Parque do Goeldi uma roda de conversa sobre “Meio Ambiente, Patrimônio, e bem viver na cidade de Belém”. As palestrantes serão Cristina Senna, Lorena Albuquerque, Rita Oliveira, e Ana Luiza Araújo e Silva. A ação é destinada às escolas agendadas.

A programação encerra na manhã do dia 30 de junho, com a trilha Dispersão de Sementes, que começa às 9h30. A atividade com a botânica Olivia Ribeiro convida para observar e conversar sobre os vários tipos de dispersão de sementes existentes no Parque Zoobotânico. É direcionada para alunos de escolas agendadas.

Dia do Meio Ambiente – O Dia Mundial do Meio Ambiente é comemorado no dia 5 de junho, data estabelecida em 1972, durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano, em Estocolmo. Este ano, o encontro tem como tema “Uma só terra”, e destaca a importância de se viver de forma sustentável em harmonia com a natureza. No Museu Goeldi, a programação é uma oportunidade para o público vivenciar a natureza, ter contato com temas e conversar sobre os problemas ambientais e a finitude dos recursos naturais.

Texto: Samara Barra  –  Edição: Uriel Pinho e Joice Santos

PUBLICADO POR:    MUSEU GOELDI

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: