Desaparecimento na Amazônia: PF encontra vestígios de sangue em lancha

Bruno Pereira e Dom Phillips estão desaparecidos desde domingo

Foto: Ministério da Defesa

A Polícia Federal do Amazonas encontrou vestígios de sangue na lancha de Amarildo da Costa de Oliveira, suspeito de envolvimento no desaparecimento de um indigenista e de um jornalista em Atalaia do Norte. O material coletado foi encaminhado para análise da perícia em Manaus.

O suspeito, de 41 anos, havia sido preso na quarta-feira pela Polícia Militar do Amazonas. Nesta quinta, os agentes da PF e da Polícia Civil realizaram um levantamento do material genético presente na lancha de Amarildo da Costa. Os investigadores suspeitam que ela pode ter sido utilizada para perseguir a embarcação onde estavam Bruno Pereira, servidor da Funai; e Dom Phillips, jornalista britânico do jornal “The Guardian”.

Os dois homens estão desaparecidos desde o último domingo, na região do município de Atalaia do Norte. Bruno Pereira e Dom Phillips atuavam na região para denunciar atividades econômicas ilegais na Amazônia, como a pesca e o garimpo clandestinos.

Nesta quinta-feira, os agentes da Polícia Federal percorreram cerca de 100 quilômetros na região do Rio Itaquaí, último local onde Bruno e Dom foram vistos. Também foi feito um reconhecimento aéreo entre o município de Atalaia do Norte e a base da Funai na entrada da terra indígena do Vale do Javari.

O paradeiro do jornalista e do indigenista, no entanto, segue desconhecido.

Publicado em 09/06/2022 – 18:38 Por Daniel Ito – Repórter da Rádio Nacional – Brasília – Edição: Jacson Segundo / Beatriz Arcoverde  – RADIOAGÊNCIA NACIONAL 

Relacionadas:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: