Com apoio da Funai, operação combate extração de madeira e garimpos clandestinos em Terras Indígenas do Mato Grosso

Com o apoio da Fundação Nacional do Índio (Funai), a Polícia Federal atua desde o começo do mês de junho na repressão da extração de madeira e garimpos clandestinos em Terras Indígenas do Norte do estado de Mato Grosso.

A ação, em parceria com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), ocorre no âmbito da operação contínua Onipresente e conta ainda com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Foto: Divulgação/Polícia Federal

Na madrugada de quarta-feira (22), foram interrompidas as atividades de 15 caminhões carregados de madeira na Terra Indígena Aripuanã, na região das aldeias Taquaral e Divisa, além de três tratores e três motos. Além dessa ação, nos dias anteriores, equipes também atuaram nos seguintes locais:

– Garimpo no Rio Roosevelt, onde foram inutilizadas 6 balsas, 1 caminhão e 3 motos;
– Garimpo na Terra Indígena Aripuanã, no ponto do Tamari, inutilizados 6 motores e 1 pá carregadeira. Esse ponto também foi alvo da Operação Ato Reflexo, que resultou em prisões relacionadas à extração e comercialização ilegal de ouro;
– Fiscalização na Terra Indígena Apiaká/Kayabi, Zoró e no Parque Nacional do Xingu.

A escolha das localidades fiscalizadas se deu por meio de monitoramento via satélite no sistema Planet, que é capaz de detectar desmatamentos em áreas tão pequenas quanto um quintal de uma casa.  A Onipresente é uma operação contínua que ocorre no âmbito do programa Guardiões do Bioma, do Governo Federal.

Assessoria de Comunicação / FUNAI  –  com informações da Polícia Federal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: