Após recomendação do MPF, Prefeitura de Garrafão do Norte (PA) deixa de usar área indígena como lixão

Segundo relatório, resíduos foram removidos e não há indícios de novos despejos no local

Arte: Ascom da unidade do MPF no PA

A Prefeitura de Garrafão do Norte, no nordeste do Pará, atendeu a medidas recomendadas pelo Ministério Público Federal (MPF) e deixou de utilizar área da Terra Indígena (TI) Alto Rio Guamá para depósito de lixo.

Essa informação foi comprovada pela Prefeitura em relatório divulgado pelo MPF nesta quinta-feira (26).

A recomendação foi emitida em novembro de 2021. Na época, o município respondeu que iria segui-la, mas denúncias recebidas pelo MPF indicaram que a prefeitura prosseguiu com o despejo irregular de lixo.

O MPF então entrou com ação na Justiça Federal, no mês seguinte, pedindo ordem judicial para paralisação imediata do despejo de lixo no local.

Comprovações – Neste mês de maio de 2022, a prefeitura elaborou relatório, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), em que atesta o cumprimento das medidas recomendadas.

Segundo o documento, que contém registros fotográficos, visita técnica constatou que houve a remoção dos resíduos depositados e que não há indícios de novos despejos no local.

O relatório também aponta a nova localização da área de despejo de resíduos sólidos do município. A distância entre o limite da TI e o novo depósito de resíduos da prefeitura é de mais de dois quilômetros.

Outra recomendação acatada – Este ano o MPF recebeu resposta positiva a outra recomendação enviada pelo MPF a um município do nordeste paraense no final do ano passado.

A Prefeitura de Paragominas informou ao MPF que providenciou o atendimento de recomendação para a regularização dos sistemas anti-incêndio de escolas públicas do município, tendo iniciado levantamentos orçamentários para a compra de equipamentos para as unidades de ensino.

O MPF também foi informado pela prefeitura que o município estabeleceu parceria com o Corpo de Bombeiros Militar do Pará para a execução do projeto Bombeiro na Escola, uma proposta para adoção de práticas preventivas de combate a incêndios e outras emergências nas escolas.

Também foi registrado pela Prefeitura planejamento de mobilização dos gestores escolares para formação de brigadistas, a partir de capacitação teórica e prática a ser ministrada pelo Corpo de Bombeiros.

O MPF segue com inquérito aberto sobre o tema para acompanhar a efetivação das atividades previstas pela Prefeitura.

Íntegra do relatório da Semma de Garrafão do Norte sobre o fim do depósito de lixo na TI Alto Rio Guamá   

Ministério Público Federal no Pará  –   MPF
Assessoria de Comunicação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: