Após mortes, Força Nacional vai atuar em terra indígena no Pará

A Força Nacional vai atuar, por 15 dias, na Reserva Indígena Parakanã, no estado do Pará. A ação é em apoio à Funai. A portaria com a autorização, assinada pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, foi publicada nesta terça-feira no Diário Oficial da União.

Foto: Marcelo Camargo – Agência Brasil

A ação será articulada com os órgãos de segurança do Pará, sob a coordenação da Polícia Federal.

A medida vem após a PF encontrar três corpos na Reserva de Parakanã. Eles já passaram por perícia e a polícia aguarda o laudo médico. Para não atrapalhar a investigação, outras informações não foram liberadas.

Há cerca de duas semanas três homens teriam desaparecido ao entrarem no território para caçar.

O Ministério Público Federal reuniu órgãos federais e estaduais e pediu a abertura de inquérito para investigar o caso. Indígenas manifestaram apoio às buscas, pedindo a garantia de segurança.

Na semana passada, estudantes de Parakanã e professores do Instituto Federal do Pará foram ameaçados por um grupo não indígena.

O motivo, segundo nota do Instituto, seria o desaparecimento dos três caçadores. O texto diz que apesar de não haver provas de envolvimento dos indígenas, eles sofreram diversas ameaças.

O Instituto diz ainda que presta solidariedade ao povo Parakanã e ressalta que a caça e a entrada de pessoas estranhas em terra indígena são proibidas por lei, o que configura ato ilegal de invasão.

A Funai informou que acionou os órgãos de segurança ao saber dos desaparecimentos e que vem colaborando com os trabalhos. Acrescentou que não aceita condutas ilícitas e repudia qualquer forma de violência.

Publicado em 03/05/2022 – 15:17 Por Gabriel Brum – Repórter da Rádio Nacional – Brasília – Edição: Leila dos Santos / Guilherme Strozi – RADIOAGÊNCIA NACIONAL 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: