Depois de estupro e assassinatos, aldeia Yanomami é incendiada

Presidente do Conselho Distrital de Saúde Indígena Yanomami, a liderança indígena Júnior Hekurari denunciou nesta sexta-feira (29) que a aldeia Aracaça, em Roraima, foi totalmente incendiada. A comunidade é a mesma em que uma menina indígena de 12 anos foi estuprada e assassinada por garimpeiros.

Aldeia que abrigava 24 Yanomamis amanheceu queimada e totalmente destruída (Crédito: Reprodução/Twitter) – Postada em: Isto É Dinheiro

Hekurari também denunciou o sequestro de uma mulher indígena e seu filho de três anos – o bebê foi atirado a um rio e segue desaparecido.

“No sobrevoo, vimos que a comunidade estava queimada. Segundo relatos, viviam lá, cerca de 24 yanomamis, mas não havia ninguém. Em todos meus 35 anos, nunca vi isso. Um Yanomami não abandona sua casa, a menos que seja uma situação muito grave”, afirmou Hekurari à Mídia Ninja.

O líder indígena ainda afirma que alguns yanomamis teriam sido cooptados com ouro pelos garimpeiros para atrapalhar as investigações e ficar em silêncio.

Foto: Instagram

ÍNTEGRA DISPONÍVEL EM: ISTO É DINHEIRO  

Relacionadas:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: