Rios atingem cotas de inundação no Norte e Nordeste do Brasil

O rio Acre, que já estava em estado de alerta na região desde o dia 23 de março, ultrapassou a cota de inundação no município de Rio Branco às 3h45 da última sexta-feira (25). O curso de água atingiu um pico de 15,01 metros às 08h00 do dia 28, e seu nível vem descendo desde então. Apesar da gradual redução na altura, o rio segue acima da cota de inundação, estipulada em 14 metros na estação que monitora a capital acreana.

O rio Acre, no trecho em que cruza Rio Branco, vem subindo desde meados de março e atingiu seu nível máximo no dia 28

Além disso, o Riozinho do Rôla, que também passa por Rio Branco, ultrapassou a cota de inundação de 15 metros às 5h da madrugada de ontem (dia 28). O nível do rio seguiu subindo ao longo do dia e a estação de monitoramento do local registrou máxima de 15,99 metros às 15h do dia 29/03. Os dados são emitidos pelo Sistema de Alerta Hidrológico (SAH) através do Sistema de Alerta de Eventos Críticos (SACE), plataforma desenvolvida pelo Serviço Geológico do Brasil (SGB-CPRM).

No nordeste, o rio Longá entrou em cota de alerta na cidade de Esperantina (PI) às 4h da manhã de ontem (dia 28) , subiu lentamente ao longo do dia – atingiu máxima de 6,5 metros, 10 centímetros acima do nível de alerta – e apresentou redução nas últimas horas, estando atualmente acima da cota de alerta.

No nordeste, o rio Longá saiu da cota de alerta e entrou em cota de atenção na cidade de Esperantina (PI) às 22h30 de ontem, mas vem descendo lentamente desde então. De acordo com o último registro, a altura do rio constava em 6,21 metros, 1,19 metros abaixo da cota de inundação.

O rio Parnaíba, por outro lado, está em estado de alerta no trecho que passa por Luzilândia (PI) há mais de dez dias e o nível vem se mantendo estável nas últimas 24 horas. Às 14h30, o curso de água apresentava 5,62 metros de altura, apenas 8 centímetros abaixo do nível de inundação. No município de Barras, também no Piauí, o rio Marataoan segue estável acima do nível de alerta desde a semana passada. De acordo com os dados do SACE, o curso de água estagnou na faixa de 4 metros de altura, 20 centímetros abaixo do nível de inundação, desde a última madrugada.

Rodrigo Fernandez
Assessoria de Comunicação
Serviço Geológico do Brasil – CPRM
Ministério de Minas e Energia
imprensa@cprm.gov.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: