Operação Ato Reflexo combate crimes ambientais e crimes contra a administração pública

Mandados de prisão foram cumpridos em desfavor de liderança indígena e de servidor da FUNAI

Foto postada em: Polícia Federal DPF

Cuiabá/MT – A Polícia Federal, em conjunto com o Ibama, deflagrou no fim da tarde do domingo (20/3) a Operação Ato Reflexo, para desarticular uma associação criminosa para cometimento de crimes ambientais e crimes contra a administração pública envolvendo um servidor da Funai, uma liderança indígena e garimpeiros ilegais.

Foram cumpridos mandados de prisão, expedidos pela Vara Cível e Criminal de Juína/MT, em desfavor da liderança indígena e do servidor da FUNAI.  O proprietário de máquinas, a quem foi transmitida a informação de que haveria operação policial dirigida aos garimpos, até o momento se encontra foragido.

Durante ações de fiscalização em uma terra indígena localizada entre os municípios de Juína/MT e Aripuanã/MT, foram apreendidos dois celulares. Após a análise dos aparelhos, foi constatado que um servidor da FUNAI, trabalhava como agente duplo, utilizando sua função pública para repassar, previamente, informações a alguns garimpeiros sobre a realização de operações contra crimes ambientais realizadas por policiais federais e o IBAMA, e cobrando para dar tal informação. Também foi confirmada a participação de uma liderança indígena que recebia 20% do ouro extraído da terra indígena.

As investigações terão continuidade para identificar os indivíduos envolvidos nas demais práticas criminosas investigadas.

Comunicação Social da Polícia Federal em Mato Grosso –   DPF – POLÍCIA FEDERAL    

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: