Funai e Exército distribuem 500 cestas básicas para famílias indígenas no Amazonas

A Fundação Nacional do Índio (Funai) distribuiu 501 cestas básicas para o número equivalente de famílias indígenas em situação de vulnerabilidade social no estado do Amazonas. A ação, que ocorreu em dezembro, beneficiou 11 comunidades indígenas e contou com o apoio do Comando Conjunto Amazônia, por intermédio do 1° Batalhão de Infantaria de Selva do Exército.

Foto: Divulgação Funai

“Houve uma logística bastante complexa para atender as aldeias das calhas dos rios, pois envolveu deslocamento fluvial e terrestre, muitas vezes em trilhas no meio da selva. Em algumas regiões, levamos vários dias de viagem de barco para proceder com as entregas às aldeias”, relata o coordenador da unidade descentralizada da Funai em Manaus, Francisco de Souza Castro.

Além das comunidades, duas entidades foram beneficiadas: a Associação do Povo Indígena Cawishana Kaixana do Amazonas (Apoickam) e a Associação dos Povos Tradicionais Ribeirinhos e Quilombolas do Estado do Amazonas (Aisma). O Exército brasileiro apoiou a ação de distribuição nos deslocamentos com o transporte das cestas até as comunidades indígenas, seguindo todos os protocolos de higienização recomendados pelo Ministério da Saúde.

Em 2021, a Coordenação Regional da Funai com sede em Manaus entregou 52 mil cestas de alimentos para famílias indígenas das etnias Apurinã, Arapasso, Baré, Cambeba, Coripaco, Cubeu, Deni, Dessana, Hexkaryana, Kaixana, Kaxuyana, Kokama, Miranha, Mundurucu, Mura, Sateré-Mawé, Tariano, Tikuna, Torá, Tukano, Tunayana, Tuyuca, Wai-Wai e Warekana.

A distribuição atendeu as Terras Indígenas de Andirá-Marau, Apipica, Arary, Ariramba, Capivara, Coatá-Laranjal, Cuia, Cunhã-Sapucaia, Fortaleza do Castanho, Fortaleza do Patauá, Gavião, Guapenu, Igarapé Paiol, Ilha do Camaleão, Itaitinga, Itixi Mitari, Jatuarana, Jauary, Kaxuyana-Tunayna, Lago Aiapuá, Lago do Barrigudo, Lago do Beruri, Lago do Limão, Lago do Marinheiro, Lago Jauari, Miguel/Josefa, Muratuba, Murutinga/Tracajá, Natal/Felicidade, Nhamundá-Mapuera, Padre, Pantelão, Paracuhuba, Paraná do Arauató, Pinatuba, Ponciano, Recreio/São Félix, Rio Jumas, Rio Manicoré, Rio Urubu, São Pedro, Setemã, Sissaíma, Tabocal, Trincheira, Trombetas/Mapuera e Vista Alegre.

Funai pelo Brasil

Desde o início da pandemia, a Funai já distribuiu mais de 1,2 milhão de cestas básicas em aldeias de todo o país, o que representa cerca de 27 mil toneladas de alimentos entregues a mais de 200 mil famílias indígenas. Desta forma, o órgão indigenista tem atuado em iniciativas com o objetivo de garantir o conforto alimentar, contribuindo para que os indígenas permaneçam nas aldeias e evitem, assim, o risco de contágio pela doença.

Só em 2021, foram quase 667 mil cestas distribuídas, além de cerca de 31 mil kits de higiene e limpeza entregues a diferentes comunidades, a fim de reforçar a adoção de medidas preventivas. Ao todo, a Funai já destinou aproximadamente R$ 90 milhões para o enfrentamento à pandemia. Parte do recurso foi empregado na implementação e suporte a barreiras sanitárias e postos de controle de acesso para impedir a entrada de não indígenas nas aldeias.

Assessoria de Comunicação / FUNAI

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*