Nilda Gondim cobra do governo socorro aos Ianomâmi, vítimas do garimpo ilegal

Em pronunciamento nesta quarta-feira (17), a senadora Nilda Gondim (MDB-PB) cobrou do Ministério da Saúde medidas para reverter o quadro de desnutrição, fome e abandono sanitário vivido por crianças indígenas Ianomâmi, vítimas de doenças disseminadas a partir do garimpo ilegal, como malária e contaminação por mercúrio.

A senadora mencionou reportagem veiculada pela TV Globo no último domingo (14) pelo programa Fantástico, que mostrou a penúria dos Yanomami, acometidos por um surto de malária, uma doença com tratamento conhecido e eficaz. Mesmo diante dessa realidade, Nilda Gondim lamentou que o governo federal nada faça para manter abastecidos e com estrutura adequada os postos de saúde que atendem às comunidades.

— Tais providências são fundamentais não apenas para salvaguardar a saúde e a dignidade dos indígenas, mas também para manter viva a nossa esperança de estarmos caminhando para a formação de uma sociedade de fato civilizada — declarou a senadora.

De acordo com a Fiocruz, 8 em cada 10 crianças Ianomâmi estão com desnutrição crônica. Além disso, muitas sofrem com altos níveis de infestação de parasitas e com a contaminação por mercúrio oriundo da atividade ilegal de garimpeiros na reserva indígena.

— Em pleno século 21, nos deparamos com cenários que levantam o seguinte questionamento: somos realmente uma sociedade civilizada? — questionou Nilda Gondim.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: SENADO FEDERAL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*