Comissão discute contribuição de indígenas no controle do aquecimento global

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados discute nesta sexta-feira (22) a contribuição dos povos indígenas na Cop 26, Conferência do Clima marcada para 31 de outubro a 12 de novembro, em Glasgow, na Escócia.

Povos indígenas usam recursos naturais sem colocar em risco os ecossistemas – Marcos Vergueiro/Secom-MT – Fonte: Agência Câmara de Notícias

O encontro tem como principal objetivo a implementação do chamado Acordo de Paris, que prevê compromissos com a redução na emissão de gases do efeito estufa.

A deputada Joenia Wapichana (Rede-RR), que pediu o debate, afirma que no País há 305 povos indígenas vivendo em 690 territórios regularizados, que abrangem cerca de 13% do território brasileiro, a maior parte na Amazônia Legal.

“Os povos indígenas são os guardiões natos das suas terras tradicionais, têm um papel importantíssimo na proteção dessas terras. Cada povo tem seu modo de vida e cultura específica para proteger e preservar as florestas, dos distintos biomas, e também atuam na recuperação das florestas degradadas, muitas vezes sem nenhum apoio do poder público”, afirma Joenia.

A deputada ressalta ainda que o manejo ambiental feito pelos povos indígenas sobre a biodiversidade teve papel fundamental na formação de diferentes paisagens no Brasil. “Os povos indígenas sempre usaram os recursos naturais sem colocar em risco os ecossistemas. Esses povos desenvolveram formas de manejo adequadas e que têm se mostrado muito importantes para a conservação da biodiversidade no Brasil”, afirma a parlamentar reforçando que é preciso dar visibilidade a essas práticas.

Joenia Wapichana lembra ainda que os povos indígenas já possuem a tradição de enviar suas contribuições às conferências das Nações Unidas sobre mudanças climáticas.

Debatedores
Foram convidados para discutir o assunto com os parlamentares, entre outros:
– o representante da Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab) Luiz Eloy Terena;
– o coordenador do Centro Regional do Vilemon da Base da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) Amarildo da Silva Mota; e
– a coordenadora do departamento de gestão territorial e ambiental do Conselho Indígena de Roraima, Sineia Bezerra do Vale.

A reunião será realizada às 9 horas, no plenário 6. Os interessados poderão acompanhar o debate, ao vivo, pelo portal e-Democracia, inclusive, enviando perguntas, críticas e sugestões aos convidados.

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura ‘Agência Câmara Notícias’.

Fonte: Agência Câmara de Notícias – CÂMARA DOS DEPUTADOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*