XXIX Seminário de Iniciação Científica do Museu Goeldi traz o tema Ciência e Pandemia

O evento, que acontece entre os dias 23 e 27 de agosto, reúne 84 apresentações orais de estudos desenvolvidos, no período de 2020 a 2021, por graduandos de diversos cursos, nas áreas das Ciências Humanas, Sociais e Naturais. A transmissão do evento online será pelo canal do Museu Goeldi na plataforma YouTube.

Agência Museu Goeldi – O Seminário de Iniciação Científica do Museu Paraense Emílio Goeldi é um evento que proporciona um amplo painel das pesquisas efetuadas por bolsistas de graduação. Quem acompanhar a XXIX edição deste seminário, que ocorre entre os dias 23 e 27 de agosto, terá a oportunidade de conhecer os jovens estudantes que enfrentaram o desafio de desenvolver pesquisas mesmo tendo suas vidas impactadas pela pandemia do novo coronavírus. A apresentação de 84 trabalhos, desenvolvidos no período de 2020 a 2021, é por si só um forte exemplo de resistência de alunos e orientadores.

O evento está estruturado em sessões temáticas que apresentam os campos de conhecimento de zoologia, botânica, ciências da terra, ecologia, arqueologia, antropologia, inovação e tecnologia da informação. O Seminário será totalmente virtual, aberto ao público e transmitido pelo Canal do Museu Goeldi no YouTube. Acompanhe os resultados obtidos pelo Programa de Bolsa de Iniciação Científica do Museu Goeldi, confira a programação e o livro de resumos.

O tema deste ano, “Ciência e Pandemia”, ressalta a importância da valorização e defesa da ciência.  Sobre o tema, a presidente do Comitê Interno, Dra. Regina Oliveira da Silva, e seu vice-presidente, Dr. Alberto Akama, destacam a relevância da temática aos universitários, que se formam e atuam em um contexto árido, com disputas acirradas por discursos anticiência. “As discussões sem fundamento ocorrem pelo analfabetismo científico e também por um discurso “anticientífico” para ofuscar acontecimentos políticos. Nossa missão como formadores dos futuros cientistas brasileiros é combater a ignorância e o viés político sobre discussões que devem ser pautadas por uma agenda científica robusta”, destacam os pesquisadores.

Os coordenadores do Comitê Interno também lembraram das inúmeras dificuldades e superações pelas quais alunos e orientadores precisaram enfrentar. “Observamos os acontecimentos e as situações pessoais de muitos bolsistas e seus orientadores, que ao enfrentarem situações institucionais e pessoais tiveram que superar inúmeras barreiras para chegar ao final de seu período de formação no PIBIC”. Ainda, considerando o cenário crítico causado pela pandemia, os membros do Comitê encaminharam uma mensagem aos bolsistas PIBIC do Museu Goeldi: “Nesse cenário é fundamental alimentarmos a esperança de divulgar a ciência e sua importância para a sociedade, e a base para isso é justamente a formação de indivíduos que possam atuar para buscar uma sociedade mais justa, harmoniosa: Nosso futuro reside em vocês BOLSISTAS, futuros pesquisadores”, concluem.

XXIX Seminário PIBIC – Cada trabalho será analisado individualmente por um Comitê Externo de Avaliação, no qual participam os pesquisadores: Dra. Idanise Sant”Ana Azevedo Hamoy (Universidade Federal do Pará), Dr. Felipe Viegas de Arruda (Instituto Nacional de Pesquisas do Pantanal), Dra. Paula Fernanda Pinheiro Ribeiro Paiva (Universidade Federal Rural da Amazônia), Dr. Ivan Rocha da Silva (Museu Paraense Emílio Goeldi), Dr. Guilherme Bemerguy Chêne Neto (Secretaria de Estado de Educação de Alagoas), Dra. Darley Calderaro L. Matos (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amapá), Dr. Pedro Luiz Vieira Del Peloso (Instituto Nacional Mata Atlântica) e Dra. Fernanda da Silva Santos (Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade). Após as apresentações e avaliação do comitê, os melhores trabalhos serão premiados

O Comitê Interno do PIBIC no Museu Goeldi é presidido pela pesquisadora do COCHS, Regina Oliveira da Silva, que tem como vice-presidente o pesquisador Alberto Akama (COZOO). Os demais membros do Comitê do MPEG são: Maria Cândida Barros (COCHS), Rogério Rosa da Silva (COCTE), Maria Inês Feijó Ramos (COCTE), Mário Augusto Gonçalves Jardim (COBOT), Leandro Valle Ferreira (COBOT) e José de Sousa e Silva Júnior (COZOO).

Realizado anualmente com a participação de bolsistas, o Seminário do Programa de Iniciação Científica (PIBIC) do Museu Goeldi tem cinco dias de programação, período no qual teremos acesso a uma diversidade de assuntos, abordagens e novidades que os jovens pesquisadores trazem em parceria com seus orientadores. O Seminário contará com 84 apresentações orais de graduandos de diversos cursos, nas áreas das Ciências Humanas, Sociais e Naturais. A programação está dividida em 10 sessões temáticas, que se dividem em pequenos blocos de 3 a 4 apresentações, sendo estas com duração de 8 minutos cada. O evento encerra com a premiação dos melhores trabalhos.

As Sessões Temáticas contemplam as linhas desenvolvidas pelas coordenações científicas e de comunicação, bem como pelo Núcleo de Inovação e Transferência Tecnológica (NIT) do Museu Goeldi.

A abertura do Seminário PIBIC contará com a participação da Dra. Ana Luisa Albernaz, diretora do Museu Goeldi, e da Presidente do Comitê PIBIC, Dra. Regina Oliveira da Silva. Em seguida, a conferência de abertura traz um tema provocativo para este século confrontando com os impactos da ação humana: “Ideias para apressar o fim do mundo”. A palestrante convidada é a Drª Nurit Bensusan, ecóloga e educadora do Instituto Socioambiental – ISA.

Para mais detalhes, acesse a programação e o livro de resumos.

PIBIC – Criado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq e implementado no Museu Goeldi desde 1992, o Programa de Bolsas de Iniciação Científica e Tecnológica (PIBIC/MPEG) possibilita que jovens estudantes, candidatos a pesquisadores, possam se inserir em projetos da instituição e proporcionar experiências em diversas fases da pesquisa científica e tecnológica. O programa é uma porta aberta para a pós-graduação e a carreira científica.

Ao longo de sua história centenária, o Museu Goeldi consolidou uma tradição de pesquisas que se dividem em quatro grandes áreas: Botânica, Zoologia, Ciências da Terra e Ecologia e Ciências Humanas (Antropologia, Arqueologia e Linguística Indígena). O Seminário de Iniciação Científica é uma oportunidade de conhecermos a diversidade de pesquisas que englobam tais campos.

Texto: Samara Barra  –   Edição: Joice Santos  

Serviço – XXIX Seminário de Iniciação Científica do Museu Goeldi

Tema: Ciência e Pandemia

Data: 23 a 27 de agosto de 2021

Acesse a Programação do evento. Acompanhe a transmissão pelo Canal do Museu Goeldi no YouTube.

PUBLICADO POR:    MUSEU GOELDI   

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*