Operação combate à extração ilegal de madeira em terra indígena no Maranhão

Ação visa proteger as comunidades indígenas e combater o crime organizado

As investigações da Polícia Federal apontaram vários pontos de extração de madeira. – Foto: MJSP

Nesta quarta-feira (25), a Operação Anhangá, de combate à extração ilegal de madeira na terra indígena Arariboia no Maranhão, apresentou os resultados preliminares da ação. A operação também tem como objetivo a proteção das comunidades indígenas.

A Operação da Polícia Federal conta com o apoio do Instituto Nacional do Meio Ambiente (IBAMA), Força Nacional de Segurança Pública, Fundação Nacional do Índio (Funai), Ministério da Defesa, Batalhão de Polícia Ambiental e Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Maranhão.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, acompanhou a apresentação de resultados preliminares. “Nós viemos aqui porque a gente entende que essa foi uma Operação modelo. Uma Operação que envolveu todos os órgãos, praticamente todas as agências em cooperação, em integração. Cada um cumprindo seu papel, mas de forma articulada. E a gente entende que essa é a única forma e a única maneira de se combater de forma eficaz a criminalidade no país, a criminalidade organizada, em especial os crimes ambientais como nesse caso aqui”, afirmou o ministro.

Anderson Torres estava acompanhado do ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite. Na ocasião, também foi assinado documento para fortalecer a cooperação técnica entre os dois Ministérios e aprimorar o trabalho conjunto de fiscalização, investigação e combate a crimes ambientais.

“Esses crimes serão combatidos por nós, em conjunto. Esse é um desafio que nós temos. E eu queria parabenizar o Ministério da Justiça e Segurança Pública por esse momento, por essa parceria conosco”, afirmou o ministro do Meio Ambiente.

As investigações da Polícia Federal apontaram vários pontos de extração de madeira, serrarias, moveleiras e residências com atuação criminosa na reserva indígena.

Além do cumprimento de mandados de busca e apreensão, a operação teve como objetivo a descapitalização dos envolvidos, com sequestro de bens e valores.

O trabalho da Polícia Federal contou com o Programa Brasil M.A.I.S, ferramenta adquirida pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública que possibilita o recebimento de imagens de alta definição para reforçar o trabalho de perícia, investigação e operações policiais.

Com informações do Ministério da Justiça e Segurança Pública 

PUBLICADO POR:   GOVERNO DO BRASIL   

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*