Indígenas foram prioridade total do Governo Federal no enfrentamento da covid-19 no Brasil.

O Ministério da Saúde, por meio da Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI), esclarece que não procede a informação veiculada em alguns portais de internet, nesta segunda-feira (09/08/2021)), sobre a situação dos indígenas atendidos pelo Governo Federal em mais de 6 mil aldeias em todo o Brasil. Os dados apresentados se baseiam em informações extraoficiais e sem metodologia científica para coleta e tratamento de dados.

Os dados do Subsistema de Atenção à Saúde Indígena do Sistema Único de Saúde (SASISUS) passam por processos criteriosos de qualificação dos Distritos e da SESAI, garantindo consistência da informação sobre a infecção por Covid-19 em Povos Indígenas e são validados pela Organização Pan Americana de Saúde (OPAS).

O Boletim Epidemiológico da Covid-19 é atualizado de segunda a sábado pela SESAI e os números são fornecidos pelas equipes de saúde dos 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI), subordinados à SESAI, que ofertam serviços de saúde básica à quase 800 mil indígena que vivem em aproximadamente 6 mil aldeias no país. Todos os óbitos em área indígena com suspeita de Covid-19 são investigados e seguem as diretrizes de vigilância epidemiológica estabelecidas pelo Ministério da Saúde. Ressalta-se ainda que 52% da força de trabalho dos Distritos é composta por indígenas.

Até o dia 09/08/2021, foram registrados 52.045 casos confirmados por Covid-19 entre indígenas, sendo 50.135 recuperados. No total, foram 770 óbitos registrados. A taxa de letalidade, de acordo com levantamento oficial do Ministério da Saúde é de 1,5% entre indígenas, sendo 2,8% para a população em geral.

Além dos serviços rotineiros, atualmente a SESAI está trabalhando na imunização da população indígena com mais de 18 anos inscritos no Subsistema de Atenção à Saúde Indígena (SASISUS) e especificidades da ADPF 709, conforme a prioridade determinada pelo Plano Nacional de Operacionalização e que estão inclusos nos grupos prioritários de imunização.

Todas as doses necessárias para imunizar os indígenas e profissionais de saúde indígena (907.200), em duas fases, foram repassadas aos 34 DSEI no dia 18 de janeiro deste ano. Até este domingo, 8 de agosto de 2021, 349.120 indígenas (86% da população) já receberam a primeira dose de vacina e outros 315.761 (77%) já receberam a segunda dose.

Nos DSEI as equipes de saúde realizam busca ativa para garantir que toda a população de indígenas que vivem nas aldeias tome o imunizante.

As ações de vacinação continuam em todos os Distritos e os dados de vacinação são atualizados periodicamente e podem ser acompanhados pelo site: https://saudeindigena.saude.gov.br.

Considerando-se todos os aspectos apresentados, evidencia que todas as acusações de negligência são facilmente refutáveis.

Contato:
Núcleo de Comunicação/NUCOM
Telefones: (61) 3315-3325/3315-3878
Email:comunicacao.sesai@saude.gov.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*