Repressão a crimes ambientais conta, mais uma vez, com apoio das Forças Armadas

Brasília, 28/07/2021 – Pelo terceiro ano consecutivo, os militares das Forças Armadas são empregados em missão de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) para prevenção e repressão a crimes ambientais na Amazônia.

Postada em: Ministério da Defesa

Nesta quarta-feira (28), completa o primeiro mês da assinatura do decreto presidencial nº 10.730, que instituiu a operação batizada de Samaúma. Até o momento, foram aplicadas multas no valor aproximado de R$ 41 milhões e apreendidos 1.494 m³ de madeira ilegal. Ainda, foram embargados 3.980,94 hectares.

Recentemente, ações nas Floresta Nacional Jacundá e Jamari, em Rondônia, resultaram na apreensão de duas motosserras, que estariam sendo usadas para extração ilegal de madeira, bem como na aplicação de multas por desmatamento em área de preservação ambiental, sem autorização do órgão competente. A ação contou com apoio do ICMBio, do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (CENSIPAM), do Ministério da Defesa, da Polícia Militar do estado de Rondônia, da Força Nacional de Segurança Pública e da 17ª Brigada de Infantaria de Selva.

A operação ocorre em terras indígenas, unidades federais de conservação ambiental e áreas de propriedade da União em 26 municípios do Amazonas, de Mato Grosso, do Pará e de Rondônia. As atividades prosseguem até 31 de agosto e são coordenadas pelo Conselho Nacional da Amazônia Legal, presidido pelo Vice-Presidente da República, Hamilton Mourão. Tanto o planejamento quanto a execução das ações contam, também, com o envolvimento de órgãos como IBAMA, ICMBio, Polícias Federal e Rodoviária Federal, além da Funai. O nome da operação é uma homenagem à árvore conhecida como rainha da Amazônia, que guarda e distribui água para outras espécies.

Postada em: Ministério da Defesa

Operação Verde Brasil

Em missão de GLO anterior, a chamada Operação Verde Brasil 2, executada na Amazônia Legal, de maio de 2020 a abril deste ano, os militares executaram 105 mil ações de inspeção, patrulhas navais e terrestres, vistorias e revistas; combateram mais de 16 mil focos de incêndio e aplicaram em torno de 5,5 mil multas, somando R$ 3,3 bilhões.

A primeira edição da Verde Brasil ocorreu entre agosto e setembro de 2019. Nesse curto período, os resultados positivos somaram 1.835 focos de incêndio combatidos e 352 multas aplicadas, que totalizaram R$ 142 milhões.

Foto: Divulgação Forças Armadas

Centro de Comunicação Social da Defesa (CCOMSOD)
Ministério da Defesa

PUBLICADO POR:    MINISTÉRIO DA DEFESA    

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*