SBPC realiza webinar “Povos da Floresta e Conservação da Biodiversidade” nesta quarta-feira

O evento é parte do projeto “Povos tradicionais e biodiversidade no Brasil – Contribuições dos povos indígenas, quilombolas e comunidades tradicionais para a biodiversidade, políticas e ameaças”. A live será transmitida nesta quarta-feira, 23 de junho, às 14h, pelo canal da SBPC no YouTube

A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) realiza na próxima quarta-feira, 23 de junho, mais uma live para discussão dos novos volumes da obra “Povos tradicionais e biodiversidade no Brasil – Contribuições dos povos indígenas, quilombolas e comunidades tradicionais para a biodiversidade, políticas e ameaças”. Coordenada pelo arqueólogo e professor do Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo (USP), Eduardo G. Neves, o tema da sessão será “Povos da Floresta e Conservação da Biodiversidade” e será transmitida pelo canal da SBPC no YouTube, a partir das 14h.

A Amazônia é reconhecida como um dos poucos centros independentes de domesticação de plantas no planeta, com atividades de cultivo e seleção que se iniciaram há mais de 10.000 anos e incluíam o manejo de plantas consumidas até o presente. A arqueologia tem mostrado como essas histórias se constituíram ao longo dos milênios em conjunção com outras práticas, tais como a formação de férteis solos antrópicos – as chamadas “terras pretas” –, e a criação de bosques com maiores frequências de plantas de grande importância simbólica ou econômica. A consequência é a formação de paisagens onde o patrimônio natural e cultural estão intimamente imbricados. Os povos da floresta são herdeiros dessa tradição milenar e exercem até hoje práticas de manejo sofisticadas que promovem a agrobiodiversidade nos lugares onde vivem.

O evento contará com a participação de Laura Furquim e Jennifer Watling, do Museu de Arqueologia e Etnologia, Universidade de São Paulo (USP); Mariana Franco Cassino, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa); Carlos Augusto da Silva, do Centro de Ciências do Ambiente da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

Programa

“Arqueobotânica e a construção da agrobiodiversidade pré-colonial” – Laura Furquim, Museu de Arqueologia e Etnologia, Universidade de São Paulo.

“Tipos e escalas de transformações antrópicas vistos pela paleoecologia” – Jennifer Watling, Museu de Arqueologia e Etnologia, Universidade de São Paulo.

“Domesticação de plantas e paisagens” – Mariana Franco Cassino, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia

“O Sofisticado Conhecimento Ecológico dos Povos da Floresta” – Carlos Augusto da Silva, Centro de Ciências do Ambiente, Universidade Federal do Amazonas.

“Os Povos da Floresta e a Conservação da Biodiversidade do Brasil” – Eduardo G. Neves, Museu de Arqueologia e Etnologia, Universidade de São Paulo.

Serviço

Live: “Povos da Floresta e Conservação da Biodiversidade”

Data: quarta-feira, 23 de junho, 14h

Transmissão: canal da SBPC no YouTube

Evento gratuito e aberto a todos

Jornal da Ciência

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*