Projeto no Pará visa restaurar 65 hectares de florestas com SAFs

A equipe do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM) visitou agricultores familiares em Tomé-Açu, no Pará, pelo projeto de restauração florestal com Sistemas Agroflorestais (SAFs) e de regeneração natural.

Agricultor familiar Manoel do Carmo Barroso da Silva, candidato a participar do projeto, seca sementes de cupuaçu para produção de manteiga para uso cosmético. Foto: Raquel Poça / IPAM

O objetivo foi realizar um diagnóstico socioeconômico e ambiental das famílias beneficiárias, que servirá de base para avaliar os resultados finais.

Ao todo, serão 65 hectares recuperados com a ajuda de 55 famílias, que receberam assistência técnica e insumos para iniciar o restauro produtivo de suas áreas.

O coordenador do projeto pelo IPAM, Edivan Carvalho, afirma que a iniciativa dialoga com a dinâmica produtiva de fruticultura em SAFs desenvolvida na região. “Dessa forma, conseguimos prover alimento, aprimorar a renda e potencializar os serviços ecossistêmicos nas propriedades”.

O trabalho é uma parceria com a Conservação Internacional (CI-Brasil) e contribui com a integridade do meio ambiente nas propriedades rurais, ao mesmo tempo em que gera renda aos agricultores da região.

Iniciado em dezembro de 2020, o projeto contou com a ajuda de órgãos públicos estaduais, municipais e entidades da sociedade civil. A equipe técnica do IPAM visitou mais de 100 propriedades, indicadas pelos parceiros, com potencial de serem beneficiadas pelo programa de restauro.

São parceiros da inciativa: Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap); Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (EMATER – ESLOC TOMÉ-AÇU); Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (IDEFLOR-Bio); Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento de Tomé-Açu (Semagri); Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Tomé-Açu (SEMMA); Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Tomé-Açu (STTR); Sindicato dos Trabalhadores na Agricultura Familiar de Tomé-Açu (SINTRAF); Cooperativa Agrícola Mista de Tomé-Açu (CAMTA).

PUBLICADO POR:    IPAM AMAZÔNIA  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*