Evento intercontinental compartilha experiências de mulheres que atuam em museus

O encontro é organizado pelo projeto “Mulheres Transformam os Museus” e conta com a participação da doutora Lúcia Santana, do Museu Goeldi. Durante o evento também ocorrerá o primeiro fórum online com as profissionais de museus da Espanha, Argentina e Brasil.

Postada em: Museu Goeldi

Agência Museu Goeldi – O Projeto Intercontinental, coordenado entre Espanha, Argentina e Brasil, intitulado “Mulheres Transformam Os Museus” realizará nesta sexta-feira, 4 de junho, das 14h30 às 16h30, o Encontro Intercontinental “Da escuta ativa participativa às video-cartas: narrativas colaborativas e boas práticas museais”, quando museus e pesquisadores participantes do projeto trocarão experiências sobre as conquistas e desafios nos processos de educação social e comunitária. Além disso, os integrantes do projeto participarão da criação de narrativas audiovisuais a partir da produção de vídeo-cartas, ferramenta que busca ampliar as vozes femininas atuantes em museus e nos contextos socioculturais com os quais atuam.

Lúcia Santana participa do painel “Compartilhamento de experiências de educação social / comunitária”. Lúcia Santana (hiperlink p/ o Lattes) é doutora em Museologia pela Universidade Lusófona – ULHT Lisboa/Portugal e especialista da área de Museologia Social e Patrimônio no Museu Goeldi, onde também faz parte do Programa de Estudos Costeiros da Amazônia, sendo representante do MPEG no Comitê da Reserva Extrativistas de Mãe Grande de Curuçá e da Associação Brasileira de Museus e Centros de Ciências.

Para Lúcia, o encontro é uma importante iniciativa, uma vez que busca conhecer as atividades realizadas nos museus a partir da perspectiva das mulheres que atuam neles. No encontro, Lúcia afirma que buscará apresentar a memória do Museu Goeldi que já possui 155 anos de existência e tem em sua história uma gestão feita por mulheres em diferentes épocas.

Além disso, Lúcia Santana pretende destacar no encontro projetos como o Museu de Portas Abertas. E também abordar o trabalho do fórum de Museus da Amazônia, “que surgiu dentro do MPEG e que conta com um projeto de cartografia das mulheres da Amazônia, assinado por mim”, acrescenta Lúcia. “Sendo assim, buscaremos destacar os projetos que tem uma atuação com as comunidades em diferentes territórios amazônicos e que revelam nesses territórios o impacto do Museu Goeldi na área da produção de conhecimento, na área da formação, da capacitação, e na área do fortalecimento dos movimentos culturais e das organizações sociais que estão disponíveis para fazer as suas lutas em direção aos seus direitos”, explica Lúcia Santana.

Lúcia enfatiza a importância de que “haja um registro documental sobre essas mulheres, então a expectativa é que o Museu Goeldi se envolva no projeto e produza as vídeo-cartas, destacando o trabalho feminino em diferentes frentes que fazem parte do MPEG. Sendo assim, acredito que tal iniciativa revela a criatividade, a poética, as dimensões afetivas dessas mulheres em relação aos seus trabalhos. Além disso, o Museu Goeldi também poderá trazer o diferencial de abordar a perspectiva das comunidades tradicionais voltadas para a Amazônia, proporcionando um debate muito rico nesse cenário de se produzir vídeo-cartas que falem sobre os projetos realizados dentro da nossa região”, pontua a pesquisadora da Coordenação de Museologia do Goeldi.

Além do encontro, o Projeto “Mulheres Transformam Os Museus” também promove o primeiro fórum online, intitulado: “1er FORO-MADRID: Cenários de Empoderamento. Autoridade compartilhada entre museu e comunidade”. O fórum pretende levantar as questões como: A quem se destinam os museus? Onde estão as mulheres nos museus? Os museus são espaços de presença e autoridade feminina? Como as mulheres trabalham nos museus? Durante o evento, outros questionamentos serão abordados.

Organizado pela Universidade Complutense de Madrid (Espanha), em associação com a Universidade de São Paulo (Brasil) e Universidade de Buenos Aires (Argentina), o fórum acontecerá entre os dias 10 e 11 de junho. A participação no fórum é gratuita e conta com a disponibilização de certificado concedido pela Universidade Complutense, Universidade de Buenos Aires e Universidade de São Paulo. As inscrições podem ser feitas através da Plataforma Universitária Complutense, clique aqui.

O projeto Mulheres Transformam os Museus tem como coordenadoras a Profa. Dra. Marián Lopez FDZ Cao – UCM  (Espanha), a Profa. Dra. Andrea Pegoraro – UBA (Argentina) e a Profa. Dra. Lilian Amaral – USP (Brasil).

Serviço: PROJETO MULHERES TRANSFORMAM OS MUSEUS. Da escuta ativa participativa às vídeo-cartas: narrativas colaborativas e boas práticas museais.

Data: 04/JUN/2021

Horário: 14h30 às 16h30 – Brasil e Argentina // 19h30 às 21h30 – Espanha

Site: https://www.mujerescambianlosmuseos.com/

Contato: mujerescambianlosmuseos@gmail.com

Texto: Nicole Furtado – Edição: Joice Santos

PUBLICADO POR:   MUSEU GOELDI  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*