Em Rondônia, aldeias das etnias Kwazá e Aikanã consolidam produção de açaí

Indígenas das etnias Kwazá e Aikanã consolidaram a produção de açaí como importante atividade produtiva para suas comunidades no estado de Rondônia. Na safra de 2020, a venda de açaí in natura e da poupa da fruta gerou renda total de R$ 114 mil para ambas as comunidades.

Foto: Divulgação FUNAI

Os produtores indígenas das aldeias Dois Irmãos e Nova Kwazá colheram, entre os meses de julho e outubro, mais de 45 toneladas de açaí das quais foram extraídos 1,5 mil litros da poupa. A maior parte da produção foi comercializada in natura. A coleta do fruto envolve cerca de 20 famílias de ambas as etnias.

O coordenador regional da unidade descentralizada da Fundação Nacional do Índio (Funai) em Cacoal (RO), Sidcley Sotele, afirma que a coleta do açaí é uma importante fonte de renda para os indígenas. “O artesanato também ajuda muito na geração de renda nas aldeias, pois é feito durante todo o ano com a participação de crianças, jovens, mulheres e idosos. A comunidade também produz café, banana e farinha, cujo excedente é comercializado. Nossa Coordenação Regional atua orientando as comunidades sobre a necessidade de se fortalecer todas essas atividades produtivas”, relata Sotele.

A produção de açaí na Terra Indígena Kwazá do Rio São Pedro teve início em 2013, por meio do trabalho de apoio realizado pela Coordenação Técnica Local da Funai de Chupinguaia (RO). Hoje a produção é uma atividade permanente de apoio da Coordenação Regional de Cacoal, que fornece trator e carreta, diárias para servidores, combustível para os barcos das aldeias, material de embalagem (sacaria) e caminhão para transportar a produção até o mercado consumidor. O açaí coletado pelos indígenas é vendido na capital rondoniense, Porto Velho e nas cidades de Pimenta Bueno, Parecis e Alto Alegre dos Parecis.

Etnodesenvolvimento

Nos últimos dois anos, a Funai investiu aproximadamente R$ 30 milhões em projetos voltados para a geração de renda nas aldeias e fortalecimento cultural dos povos indígenas, atendendo aos preceitos constitucionais de respeito aos usos, costumes e tradições de cada etnia. Os recursos foram destinados para ações que visam a autossuficiência das comunidades indígenas, como a aquisição de materiais de pesca, sementes, mudas, insumos, ferramentas e maquinário agrícola.

Assessoria de Comunicação / Funai
com informações da Coordenação Regional de Cacoal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*