PF apreende quatro caminhões com mais de 130 m³ de madeira nativa

Operação Urutau, deflagrada no sul do Amazonas, prendeu em flagrante cinco pessoas pelos crimes de extração ilegal de madeira, receptação qualificada e uso de documento falso

Foto: Polícia Federal – DPF

Humaitá/AM – A Polícia Federal deflagrou a Operação Urutau nesta quinta-feira (13/5) e apreendeu, além de uma caminhonete, quatro caminhões contendo aproximadamente 132 m³ de madeira serrada. Dois deles estavam sem o respectivo documento florestal (DOF), os outros dois tinham documentação inválida para a respectiva carga. Cinco pessoas foram presas em flagrante pelos crimes de extração ilegal de madeira, receptação qualificada e uso de documento falso.

As investigações da PF levaram ao conhecimento de organizações criminosas envolvidas com o tráfico de madeira nativa na região sul do Amazonas, que atuam durante a noite para despistar a fiscalização. Há indícios de que a madeira apreendida tinha como destino outros estados da federação. Além disso, há suspeitas de que existe o envolvimento de organizações criminosas nesta prática ilícita.

Os indiciados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de extração ilegal de madeira, receptação qualificada e uso de documento falso. Se condenados, poderão cumprir pena de até 15 anos de reclusão.

A região amazônica vem sendo monitorada pela Polícia Federal por meio de imagens de satélite de alta resolução, capazes de identificar as áreas de exploração, bem como os locais de embarque e desembarque das cargas. Também são realizados sobrevoos para apontar as coordenadas geográficas exatas das madeiras extraídas ilegalmente.

A Operação foi batizada de Urutau por ser o nome de uma ave noturna que vive na floresta amazônica, fazendo alusão às práticas ilícitas realizadas à noite, como forma de burlar a fiscalização.

Comunicação Social da Polícia Federal no Amazonas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*