14ª Tertúlia Portugal Brasil

Será realizada no próximo dia 8 de maio de 2021, sábado, a 14ª Tertúlia Portugal Brasil, sob o tema: “Retrospectiva dos tratados de limites entre Portugal e Espanha nos séculos XV, XVI, XVII e XVIII, e processo de povoamento, conquista e formação das fronteiras do Rio Grande do Sul com a República Oriental do Uruguai.” apresentado por: Coronel Luiz Caminha.

O grupo de trabalho transnacional capitaneado pelo Prof. Dr. Cesar Bargo Perez e pelo Cel. Elcio Secomandi, por parte do Brasil, e pelo General Rui Moura, por parte de Portugal, promove, no próximo dia 8 de maio de 2021, a “14ª Tertúlia Portugal Brasil.”

14ª TERTÚLIA PORTUGAL-BRASIL

SÁBADO, dia 8/maio/2021,

22:00 – 23:30 (hora de Portugal) ,

18:00 – 19:30 (hora de Brasília)

TEMA: “Retrospetiva dos tratados de limites entre Portugal e Espanha nos séculos XV, XVI, XVII e XVIII, e processo de povoamento, conquista e formação das fronteiras do Rio Grande do Sul com a República Oriental do Uruguai.”

Convidado apresentador: Coronel Luiz Caminha.

Plataforma Zoom: https://us02web.zoom.us/j/6164543465

Coronel Luiz Caminha – é Coronel de Infantaria da reserva do Exército Brasileiro; foi professor de Geografia e História Militar na Academia Militar das Agulhas Negras AMAN e de História do Brasil no Colégio Militar de Porto Alegre, Rio Grande do Sul.  Oficial de Estado-Maior, foi Comandante do 10º Batalhão Logístico – Alegrete – Rio Grande do Sul; é Acadêmico Benemérito da Federação das Academias de História Militar Terrestre do Brasil – Resende, RJ; Presidente da Academia de História Militar Terrestre do Brasil/RS – Porto Alegre,RS; Vice-Presidente do Instituto de História e Tradições do RS. É Membro-Efetivo do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul (IHGRGS) e possui vasta obra sobre História Militar brasileira, designadamente livros, artigos e conferências.

 RESUMO

Este trabalho visa a expor as políticas e geopolíticas de Portugal e Espanha em torno da posse e ocupação de seus domínios na América do Sul, principalmente no cone sul, ou seja, a região do Rio da Prata. Desde o Tratado de Tordesilhas (1494), Portugal e Espanha passaram a se digladiar por esses territórios. A região do Prata foi onde essas lutas mais se desenvolveram, uma grande área de múltiplos interesses em que os dois reinos se entrechocaram. Os diversos tratados procuraram dirimir desavenças e promover a paz, mas nem sempre com sucesso. Assim, os tratados de Lisboa (1681), Utrecht (1715), Madri (1750), El Pardo (1761), Paris (1763), Santo Ildefonso (1777) e Badajoz (1801), delinearam os entendimentos entre as duas coroas. Neste contexto, a Nova Colônia do Santíssimo Sacramento, estabelecida em 1680 às margens do Rio da Prata, as Missões Jesuíticas Espanholas no noroeste do atual Rio Grande do Sul (RS), a fundação da Capitania de São Pedro do Rio Grande em 1737, a ocupação do território do RS por casais açorianos, jesuítas, indígenas, lusitanos em geral, lagunenses, santistas, vicentinos (de São Vicente), cariocas, colonenses expulsos de Sacramento, etc., moldaram a feição do ecúmeno gaúcho. Já no século XIX, com as independências das colônias ibéricas na América do Sul, o processo teve seu perfil profundamente alterado. Este trabalho tem o escopo de permitir, ainda que de forma sucinta, esse processo histórico e, da mesma forma, tem o objetivo de motivar e levar os historiadores a pesquisas mais específicas, principalmente no que se refere à formação das fronteiras entre o estado do Rio Grande do Sul e a atual República Oriental do Uruguai.

AS TERTÚLIAS JÁ REALIZADAS ESTÃO DISPONÍVEIS NO YOUTUBE:  TERTÚLIAS PORTUGAL BRASIL 

Comissão Organizadora do Projeto Tertúlia Portugal-Brasil:
– Major General Rui Moura, Reserva do Exército de Portugal;
– Prof. Dr. Cesar Bargo Perez, Pesquisador da Universidade Católica de Santos; e
– Cel Rfm/EB Elcio R. Secomandi, Pesquisador e Professor Emérito da Universidade Católica de Santos  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*