Webconferência debate valorização da sociobiodiversidade e obtenção de pigmento

O evento é gratuito e aberto aos interessados no tema. Webconferência é promovida pelo Grupo de Interesse Especial (SIG, em inglês) Bioma, coordenado pelo Centro de C&T em Soberania, Segurança Alimentar e Nutricional da Região Norte – CTSSAN Norte, liderado pelo Inpa

A obtenção de pigmentos a partir do fruto da pupunha e a valorização de produtos alimentícios do extrativismo são o foco de Webconferência em dose dupla nesta quinta-feira (13), das 14h às 16h (de Brasília). O evento é gratuito e a transmissão será pelo link https://conferenciaweb.rnp.br/webconf/sigbioma.

A atividade é promovida pelo Grupo de Interesse Especial (SIG, sigla em inglês) Biodiversidade, Manifestações e Culturas Alimentares na América Latina (SIG Bioma), coordenado pelo Centro de C&T em Soberania, Segurança Alimentar e Nutricional da Região Norte (CTSSAN Norte), dirigido pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), com a colaboração da Universidade Estadual do Ceará (UECE) e Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila).

Em Processos de obtenção de pigmentos naturais a partir de frutas da biodiversidade brasileira empregando métodos sustentáveis de alto rendimento, a professora Veridiana Rosso, coordenadora do Laboratório de Compostos Bioativos de Alimentos e do Observatório de Rotulagem de Alimentos da Unifesp, apresentará um processo de obtenção de carotenoides a partir do fruto da palmeira pupunha (Bactris gasipaes) empregando um método sustentável e com baixa pegada de CO2, utilizando líquidos iônicos como extrator, assistido por ultrassom.

O objetivo é demonstrar que o desenvolvimento de um processo para extração de pigmentos naturais de forma sustentável é viável, preserva as propriedades bioativas dos compostos bioativos e ainda atende a aspectos importantes da economia circular para uso de frutas da biodiversidade brasileira. “O extrato de carotenoides obtido pode ser usado como corante natural para alimentos e também como suplemento alimentar, rico em carotenoides pró-vitamínicos A”, contou Rosso, que é Engenheira de Alimentos com Doutorado e Pós-doutorado em Ciência de Alimentos.

A outra parte da Webconferência abordará a Valorização da sociobiodiversidade e agregação de valor aos produtos alimentícios do extrativismo, com a professora da Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Alimentos e Nutrição da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Raquel Campos, Engenheira Agrônoma com Doutorado na área de produção vegetal. A proposta é mostrar as possibilidades do uso sustentável dos biomas Cerrado e Pantanal para desenvolvimento de produtos alimentícios, agregando valor e gerando renda para as comunidades.

Segundo Campos, o assunto é importante no contexto do desenvolvimento rural sustentável, contribuindo para produção diversificada de alimentos saudáveis, pois leva em conta a conservação dos biomas a partir de novos produtos e processos, proporcionando acesso das populações à alimentação de qualidade e variada, de forma a gerar trabalho e renda nas comunidades envolvidas.

“O estímulo ao consumo de produtos sustentáveis, como espécies nativas, promove a valorização da biodiversidade, da agroindustrialização rural e das pessoas do campo”, destacou Campos.

As webconferências do SIG Bioma acontecem nas terceiras quintas-feiras de cada mês. Já as conferências do SIG SSAN Norte, também coordenado pelo CCT SSAN-Norte, são realizadas na última terça-feira do mês. O público-alvo é formado por estudantes, pesquisadores, extensionistas, organizações sociais e interessados no assunto.

SERVIÇO:

Data: 15/04/2021

Hora: 14h às 16h (horário de Brasília)

Transmissão: https://conferenciaweb.rnp.br/webconf/sigbioma – Nutrissan/RNP/MCTI

Agenda de programação

SIG SSAN Norte – https://nutrissan.rnp.br/web/sig-ssan-norte

SIG Bioma https://nutrissan.rnp.br/web/sig-bioma  

Da Redação Inpa

Banner: SIG Bioma

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*