Combate à pandemia na população indígena é destaque em Fórum da ONU

Ministério da Saúde já enviou mais de 900 mil doses da vacina covid-19 para imunização nas aldeias do Brasil

A priorização da população indígena na vacinação contra a covid-19 e as medidas para combater a pandemia nas aldeias do Brasil foram destaque do Fórum Permanente sobre Questões Indígenas, da Organização das Nações Unidas (ONU). O Ministério da Saúde enviou mais de 900 mil doses para imunização de cerca de 410 mil indígenas com 18 anos ou mais que estão no Subsistema de Atenção à Saúde Indígena (SASISUS) e especificidades da ADPF 709. Até agora, 76% já receberam a primeira dose e 60% a segunda dose.

O Fórum é virtual, com a participação de vários países, entre os dias 19 e 30 de abril. O secretário especial de Saúde Indígena do Ministério da Saúde, Robson Santos da Silva, participou por videoconferência nesta quarta-feira (21/4). Ele destacou as ações da pasta para a proteção desta população desde abril de 2020. O Fórum vai auxiliar na implementação da Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Povos Indígenas.

A exposição do Brasil contribuiu para a discussão sobre questões relacionadas ao enfrentamento da covid-19 em áreas indígenas. A Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI) implementou planos de contingência; capacitação para gestores e colaboradores; criação de Comitês de Crise com a participação dos indígenas; aquisição de testes, materiais e insumos para todos os 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI); implantação de centros de referência específicos para diagnóstico e tratamento da covid-19 e contratação de mais profissionais de saúde indígena.

“O Brasil vem atuando com total respeito às diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS) e às recomendações da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) para reduzir os impactos da pandemia entre populações indígenas”, afirmou o secretário.

Ministério da Saúde, com informações do Nucom/Sesai

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*