Organização Pan-Americana da Saúde diz que indígenas devem ter prioridade na vacina

Em briefing a jornalistas da sede da agência da ONU, em Washington, um dos vice-diretores Jarbas Barbosa afirmou que apesar das diferenças e realidades de cada país, grupo é parte de pessoas vulneráveis e tem dificuldades para acessar os postos de saúde fora de suas aldeias.

O braço da Organização Mundial da Saúde nas Américas, Opas, recomenda que os povos indígenas sejam incluídos em grupos prioritários para a imunização contra a Covid-19.

Ao ser perguntado sobre a situação de indígenas na Amazônia, o vice-diretor da Opas, Jarbas Barbosa, afirmou que respeitando a realidade de cada país, a Organização Pan-Americana da Saúde, recomenda que os indígenas estejam entre os primeiros a serem vacinados.

Aumento de casos 

O médico explicou que muitos indígenas vivendo na Amazônia têm enorme dificuldade para acessar os serviços de saúde fora de suas aldeias.

A declaração foi feita durante a entrevista dos especialistas e líderes da Opas a jornalistas numa sessão virtual pela internet.

A agência também foi perguntada sobre o aumento dos casos da pandemia no Brasil e outros países da região.

Um dos diretores comentou a grave situação da falta de leitos nos Unidades de Tratamento Intensivo no Brasil.

Ele lembrou que os estados de Roraima e Amazonas foram fortemente impactados pela segunda onda de contaminação de Covid-19.

Vacina 

A Opas informou que tem cooperado com o Brasil no enfrentamento desta segunda fase da doença e ressaltou a importância das medidas de prevenção e a eficiência das mesmas para reduzir os níveis de transmissão.

Ao iniciar o briefing, a diretora-geral da Opas, Carissa Etienne, contou que todos os países centro-americanos e alguns caribenhos já devem receber as doses da vacina contra a Covid-19 nas próximas semanas como parte do mecanismo Covax, da Organização Mundial da Saúde, que pretende fazer chegar 2 bilhões de doses da vacina a 142 países de rendas baixa e média baixa no mundo.

PUBLICADO POR:    ONU NAÇÕES UNIDAS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*