Após conflito, representantes do governo vão a Assis Brasil hoje

Cidade abriga imigrantes que foram impedidos de seguir para o Peru

Foto: Samuel Bryan / Agência Acre – Publicada em: Radioagência Nacional

Uma equipe da Secretaria Nacional de Assistência Social e representantes do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos vão visitar o município de Assis Brasil, no Acre, nesta sexta-feira (19).

A fronteira com o Peru está fechada desde março por causa da pandemia. Após o conflito com as autoridades de fronteira, parte dos imigrantes retornou a Assis Brasil, lotando abrigos municipais, o que levou a prefeitura a utilizar escolas para prestar assistência.

Nessa quinta-feira (18), o Secretário Nacional de Assistência Social, Miguel Ângelo Oliveira, participou de uma reunião com o governo do Acre para tratar da crise com imigrantes em Assis Brasil.

O representante do Ministério da Cidadania afirmou que o governo federal está acompanhando a situação do município e vai colaborar no acolhimento necessário e na garantia dos direitos humanos dos imigrantes, observando a segurança no território e a estrutura da rede socioassistencial local.

O secretário adjunto de Justiça e Segurança Pública do Acre, Maurício Pinheiro, explicou durante a reunião que umas das preocupações é a possibilidade de aumento do fluxo de imigrantes no local, que, segundo ele, pode chegar a dois mil. Ele também afirmou que dois atravessadores, conhecidos como ‘coiotes’, foram presos na última segunda-feira (15) no local.

E para ajudar o Acre a lidar com essa situação, o Ministério da Justiça e Segurança Pública publicou no Diário Oficial desta quinta-feira uma portaria autorizando o emprego da Força Nacional de Segurança no estado, nas “atividades de bloqueio excepcional e temporário de entrada no país de estrangeiros”. Segundo a portaria, a medida tem duração de 60 dias, e, se necessário, o prazo poderá ser prorrogado.

Publicado em sexta-feira, 19 Fevereiro, 2021 – 08:30 Por Daniella Longuinho – Brasília – RADIOAGÊNCIA NACIONAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.