Saúde entrega mais dois Polos Base no Amazonas

Região de Tabatinga (AM) ganha mais duas estruturas para ofertar maior qualidade de atendimento a mais de 7 mil indígenas

Crédito da foto: SESAI/Ministério da Saúde

A população indígena do Alto Rio Solimões, em Tabatinga, no Amazonas, conta agora com mais dois centros de atendimentos à saúde para oferecer tratamento de qualidade à sete mil indígenas que vivem na região. Os centros, chamados de Polos Bases Umariacú I e II, foram inaugurados na última quinta-feira (10/12), durante a 19ª Missão Interministerial realizada pelo Ministério da Saúde, em parceria com o Ministério da Defesa.

O coordenador do DSEI Alto Rio Solimões, Weydson Pereira, ressaltou a alegria e a importância de ter entregue os Polos ampliados para que o trabalho realizado pelas Equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena (EMSI) seja mais eficiente. “Essa obra foi feita dentro da pandemia e desde então nossa equipe está trabalhando para atender melhor nossos indígenas. Hoje estamos tendo a oportunidade de entregar e garantir uma melhor condição de saúde”, afirmou Pereira.

Para o assessor técnico da SESAI, Carlos Colares, os novos Polos Bases representam um momento histórico. “Esse foi um ano difícil, mas nós conseguimos fazer muito dentro das áreas indígenas e o trabalho não para por aqui”, garantiu o assessor, representando o secretário da SESAI, Robson Santos da Silva.

O trabalho realizado no Polo Umariaçú II agradou a cacica da aldeia, Trindade Bernardino Fidelix. Para ela, o atendimento dos profissionais de saúde trouxe agilidade e evitou o deslocamento dos indígenas a Manaus (AM), em busca de tratamentos. “Fico muito agradecida com o trabalho de vocês e com o que estão fazendo por nossa população”.

ALTO RIO SOLIMÕES

O DSEI Alto Rio Solimões possui a segunda maior população indígena do Brasil. São 70.823 indígenas de 27 etnias distribuídos em 236 aldeias. Para atender a essa população, que está em 13 Polos Bases, o Distrito possui 16 Unidades Básicas de Saúde Indígena, 22 Unidades de Atenção Primária Indígena (UAPIs) e 10 Ambulanchas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência da Saúde Indígena – SAMUSI.

Por Karina Borges, com informações da SESAI
Ministério da Saúde
(61) 3315.8050 / 3989

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*