Povo Ashaninka adota isolamento rígido há 9 meses e é o único do Acre sem registro de casos de Covid-19

Povo Ashaninka da Terra Indígena Kampa, em Marechal Thaumaturgo, no interior do Acre, não registrou nenhum caso de Covid-19. Comunidade adotou isolamento e a prevenção como aliados para evitar mortes dos indígenas pela doença

Sem visitas de pessoas de fora, mercadorias higienizadas antes de entrar na aldeia, saídas só em casos de extrema necessidade, reforço na produção agrícola e uso de remédios da floresta. É assim que o povo Ashaninka da Terra Indígena Kampa do Rio Amônia, na cidade de Marechal Thaumaturgo, interior do Acre, se mantém isolado e sem nenhum caso de Covid-19 desde a confirmação dos primeiros casos da doença no Acre, em março deste ano.

G1 entrou em contato com as coordenações dos Distritos Sanitários Especiais Indígenas do Alto Rio Juruá e Purus (Dsei) que confirmaram que os moradores da Terra Indígena Kampa são os únicos sem casos de Covid-19 no estado.

É lá que mais de mil Ashanikas seguem um isolamento social criterioso para não ter contato com a doença que já vitimou vários indígenas em todo o país.

Dados da Comissão Pró-Índio (CPI-Acre) mostram que o novo coronavírus já atingiu mais de 2 mil indígenas, sendo 27 mortes pelo vírus. Treze povos indígenas foram infectados nos municípios do estado acreano.

Ao G1, um dos filhos do cacique e também líder indígena Francisco Piyãko explicou que a Terra Indígena Kampa tem 87 mil hectares e possui uma aldeia grande chamada Apiwtxa, com pouco mais de mil pessoas. Apiwtxa também é o nome da associação indígena da região.

Por Aline Nascimento, G1 AC — Rio Branco

ÍNTEGRA E FOTOS DISPONÍVEL EM:   G1 ACRE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*