Funai participa de operação de combate a ilícito em Terra Indígena no Maranhão

A Fundação Nacional do Índio (Funai) participou de operação de fiscalização na Terra Indígena (TI) Caru, no Maranhão, que resultou na apreensão de cerca de 200 quilos de maconha e destruição de mais de 8 mil pés da planta.

Foto: Divulgação

A ação ocorreu em meio aos trabalhos das barreiras sanitárias, implementadas pela Funai no âmbito da pandemia de covid-19 para impedir a entrada de não indígenas nas TIs.

A ação foi realizada em parceria com o Batalhão de Polícia Ambiental e contou com o apoio de indígenas da região. A fundação atuou por meio da Coordenação Regional do Maranhão, com o suporte da Coordenação-Geral de Monitoramento Territorial. Mediante uso de drone, obteve-se a confirmação da existência de uma plantação de maconha de aproximadamente 3 hectares.

Em novembro, já havia sido realizada na área uma primeira incursão terrestre, na qual foram apreendidos 320 quilos de maconha e incinerados mais de 110 pés. A TI Caru possui uma extensão de 172 mil hectares e está localizada na porção oeste do estado, no bioma Amazônico. É habitada tradicionalmente pelo povo Tenetehara/Guajajara e pelo povo isolado e de recente contato Awá.

Além de trabalhos de prevenção à covid-19, com orientação aos não-indígenas para seguir os cuidados sanitários necessários e evitar o contato com as comunidades, as barreiras sanitárias auxiliam no monitoramento dos territórios, de modo a coibir ilícitos ambientais e impedir o acesso de estranhos às aldeias. Atualmente, a Funai dá suporte a 313 barreiras sanitárias em diferentes regiões do país.

Assessoria de Comunicação/Funai

PUBLICADO EM:     FUNAI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*