Em Rondônia, produtores indígenas de café especial colhem 680 sacas do produto

Cerca de 70 famílias indígenas colheram 680 sacas de café especial na safra deste ano no estado de Rondônia. Em média, cada família produz dois hectares do grão, que é comercializado para a empresa 3 Corações.

Produtor premiado na Semana Internacional do Café em 2018 e 2019, Wilson Suruí acompanha o transporte da safra deste ano _ FUNAI

Nesta safra, a produção só não foi maior devido à escassez de chuva na época da florada das plantas e também às medidas de prevenção ao novo coronavírus, como o isolamento social nas aldeias.

A coordenadora regional da Fundação Nacional do Índio (Funai) de Cacoal (RO), Lílian Félix Borges, afirma que, mesmo com as dificuldades surgidas na pandemia da covid-19, a unidade conseguiu fornecer apoio ao transporte da safra de café. “Os servidores da fundação reconhecem a importância da produção de café para a economia das famílias Paiter-Suruí. Mesmo com a pandemia, a equipe da Funai deixou suas casas para poder garantir a entrega das sacas aos compradores da produção”, relata Lílian.

Entre as ações consolidadas da Funai na área do etnodesenvolvimento, estão o apoio à produção de café especial pelo povo Paiter-Suruí, em Rondônia, o suporte ao plantio de grãos do povo Paresi, em Mato Grosso, e a regularização ambiental para a produção de camarão pelo povo Potiguara, na Paraíba. Com as medidas, a Funai contribui para a geração de renda nas comunidades, o que resulta na melhoria das condições de vida desses povos.

Nos últimos meses, a Funai investiu R$ 10,4 milhões em ações que visam a autossuficiência das comunidades indígenas em meio à pandemia, como a aquisição de materiais de pesca, sementes, mudas, insumos, ferramentas e maquinários agrícolas. A intenção é fazer com que os indígenas mantenham a produção, além colaborar para que, no pós-pandemia, as etnias invistam em processos de geração de renda.

Confira exemplos do total investido pela Funai na mitigação dos impactos da covid-19 em Terras Indígenas

• R$ 3,74 milhões para aquisição de equipamentos para produção e escoamento de produtos indígenas
• R$ 1,78 milhão para a aquisição e entrega de ferramentas, insumos para produção agrícola, mudas e sementes nas comunidades

• R$ 445 mil para criação de animais

• R$ 560 mil para produção de alimentos

• R$ 256 mil para aquisição de materiais para produção de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs)

Assessoria de Comunicação / Funai – com informações da CR Cacoal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.