Operação conjunta em Terra Indígena no Mato Grosso prende 33 suspeitos de garimpagem ilegal

Durante cinco dias de atuação, a operação conjunta denominada Caseus V prendeu 33 suspeitos de garimpagem ilegal e apreendeu veículos, barcos, gerador de energia, entre outros equipamentos na Terra Indígena Sararé, localizada em Pontes e Lacerda, a 440 km de Cuiabá (MT).

Foto: Divulgação FUNAI


A operação teve o apoio da Fundação Nacional do Índio (Funai) e ocorreu entre os dias 16 e 20 de novembro com o objetivo de combater a exploração ilícita de minérios na região.

A força-tarefa contou também com a participação do Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron), do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e das forças especializadas da Polícia Militar de Mato Grosso, como Polícia Ambiental e Batalhão de Operações Especiais (Bope).

Pela Funai, participaram servidores das unidades descentralizadas de Cuiabá, Pontes e Lacerda e Tangará da Serra. A fundação contribui ainda na logística da operação fornecendo um caminhão, um micro-ônibus, quatro barcos e três viaturas.

Além da identificação e prisão dos 33 suspeitos, os agentes destruíram 35 acampamentos e 74 motores estacionários a diesel utilizados na prática de garimpo ilegal. Entre as apreensões realizadas estão um total de cinco veículos, 16 barcos, 15 motores de popa, um motor estacionário, dois geradores de energia, duas armas de fogo e 19 munições.

O prejuízo ao crime foi estimado em R$ 5 milhões, entre multas aplicadas e materiais apreendidos. Os suspeitos foram conduzidos para a Polícia Federal de Cáceres para as providências que o caso requer.

Assessoria de Comunicação/Funai com informações da SESP-MT 

PUBLICADO EM:     FUNAI      

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.