REPAM-Brasil partilha realidade da Amazônia com apoiadores internacionais

Apresentar o cenário contemporâneo do Brasil, com foco na Amazônia, seus desafios e fragilidades e partilhar as ações realizadas nesse tempo de pandemia foi o objetivo da reunião promovida pela Rede Eclesial Pan-Amazônica/REPAM-Brasil com os seus diferentes apoiadores internacionais. O encontro virtual foi realizado na manhã desta terça-feira (06) e contou com a presença de toda a equipe da secretaria executiva da Rede.

Foto: REPAM BRASIL

Das instituições apoiadoras da REPAM-Brasil, estiveram presentes representantes de Misereor, Organização dos Bispos Católicos Alemães para a Cooperação para o Desenvolvimento; Porticus, instituição holandesa de apoio a organizações filantrópicas e sociais;  Cafod, agência oficial de ajuda da Igreja Católica na Inglaterra e no País de Gales; Adveniat, organização dos católicos da Alemanha em vista da solidariedade com os povos da América Latina e do Caribe; Fastenopfer, organização de ajuda aos católicos na Suíça; e Diocese de Wurzburg, da Alemanha.

Na primeira parte da reunião, o procurador regional da República e assessor da REPAM-Brasil, Felício Pontes, apresentou um panorama geral sobre a realidade da Amazônia. Com dados das mais diferentes perspectivas, Pontes ajudou o grupo a tomar consciência sobre a Amazônia no tempo presente.

O coordenador de articulação da REPAM-Brasil, Leon Souza, trouxe para o grupo uma partilha sobre os trabalhos da rede na atual conjuntura, incluindo alguns dos projetos em exercício apoiado pelas instituições internacionais, e as perspectivas para atuação da Rede.

De acordo com a secretária executiva da REPAM-Brasil, Ir. Maria Irene Lopes o encontro aproxima a Rede dos apoiadores internacionais e contribui para um melhor relacionamento e entendimento dos diversos trabalhos. “É uma oportunidade para reafirmarmos nossas parcerias e vislumbrarmos novas possibilidades”, completou a religiosa.

PUBLICADO EM:     REPAM BRASIL            

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.