Filhote de onça é resgatado no Pantanal por militares

Brasília (DF), 12/09/2020 – Nessa sexta-feira (11), foi resgatado um filhote de onça-pintada com as patas queimadas, no Pantanal mato-grossense, com apoio de helicóptero Super Cougar (UH-15), da Marinha. A aeronave, empregada na Operação Pantanal desde o seu início, em 25 de julho, para o transporte de pessoal e material, foi acionada para transportar o animal da região de Porto Jofre para o Hospital Veterinário da Universidade Federal de Mato Grosso.

Operação Pantanal

As Forças Armadas atuam, desde o dia 25 de julho, no combate a incêndio no Pantanal sul-mato-grossense. No dia 5 de agosto, as ações foram estendidas ao Pantanal mato-grossense. O Ministério da Defesa atende à solicitação recebida pelos dois estados.

O Centro de Coordenação da Operação está instalado no aeródromo do Sesc Pantanal, em Poconé (MT), ponto estratégico para o emprego dos meios. Participam da operação embarcações e helicópteros da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, além de Fuzileiros Navais com curso em incêndio florestal.

Combate às queimadas

Em Marabá, no Pará, a 23ª Brigada de Infantaria de Selva (23ª Bda Inf Sl) atua desde 29 de julho, no combate às queimadas que atingem a Floresta Nacional dos Carajás (FLONA Carajás) nos municípios de Canaã dos Carajás e Parauapebas, ambos no estado do Pará. A ação é feita por intermédio do 52º Batalhão de Infantaria de Selva (52º BIS) e em apoio ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio),

Complementando as ações da 23ª Bda Inf Sl, o Comando Conjunto Norte (C Cj N), sediado em Belém, solicitou apoio da Força Aérea Brasileira (FAB) para intensificar o combate ao fogo, com a utilização de aeronaves, de modo a aumentar a capacidade da Brigada. Foi disponibilizada, a partir de 10 de setembro, uma Aeronave C-130 Hércules oriunda da Base Aérea do Galeão, Rio de Janeiro, que já se encontra no Aeroporto de Carajás, em Parauapebas.

A aeronave C-130 Hércules é uma aeronave de grande porte, dotada de quatro motores, capaz de pousar ou decolar em pistas pequenas ou improvisadas, e que foi projetada para realizar o transporte de tropas e cargas, sendo amplamente utilizada por várias forças armadas em todo o mundo. A aeronave disponibilizada pela FAB utiliza o Sistema de Combate a Incêndio Modular Airborne Fire Fighting System (MAFFS). Esse equipamento conta com dois tubos que projetam água pela porta traseira do avião, a uma altura aproximada de 150 pés (cerca de 46 metros), e possui capacidade de lançamento de até 12 mil litros de água, sendo muito útil para o combate a incêndios de grandes proporções ou em áreas de difícil acesso. Com o emprego dessa aeronave, os incêndios na Floresta Nacional de Carajás poderão ser combatidos de forma mais eficaz.

Resultados

Desde a deflagração da Operação Verde Brasil 2, em 11 de maio, militares e agentes de órgãos parceiros realizaram 32,3 mil inspeções navais e terrestres, vistorias e revistas em embarcações, das quais 856 foram apreendidas. Nos postos de bloqueio e controle de estradas, foram retidos 329 veículos por irregularidades. Volume superior a 29,4 mil metros cúbicos de madeira ilegal também foi confiscado, bem como apreendidas 970 máquinas de serraria móvel, tratores, maquinário de mineração, balsas, dragas e acessórios. Até o momento, mais de R$ 1,3 bilhão foi aplicado em multas e termos de infração.

Operação Verde Brasil 2

A Operação Verde Brasil 2 é coordenada pelo Ministério da Defesa. Está no escopo do Conselho Nacional da Amazônia (CNA), conselho regulado pela Vice-Presidência da República, em apoio aos órgãos de controle ambiental e de segurança pública. A missão, deflagrada pelo Governo Federal, em 11 de maio de 2020, visa ações preventivas e repressivas contra delitos ambientais na Amazônia Legal. A determinação presidencial para emprego das Forças Armadas em Garantia da Lei e da Ordem (GLO) foi publicada no Diário Oficial da União por meio do Decreto n° 10.341, de 6 de maio de 2020. Em 9 de julho, a GLO foi renovada até 6 de novembro, por meio do decreto presidencial 10.421.

Para cumprir a determinação presidencial, o Ministério da Defesa ativou três Comandos Conjuntos. São eles: Comando Conjunto Norte (CCjN), Comando Conjunto Amazônia (CCjA) e Comando Conjunto Oeste (CCjO). O Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), da FAB, dá suporte às ações aéreas, em caráter permanente. Assim como na Operação Verde Brasil ocorrida em 2019, o Centro de Operações Conjuntas do Ministério da Defesa coordena as atividades a partir da capital federal. Ainda participam da missão integrantes da Polícia Federal, Policia Rodoviária Federal, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio), Força Nacional de Segurança Pública, Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) e Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam).

Descontaminação

O Comando Conjunto Rio Grande do Norte e Paraíba desinfectou os prédios do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (Idema), localizados no Parque das Dunas, em Natal (RN), e no Cajueiro de Pirangi, na praia de Pirangi do Norte.

Na ação, foram empregados militares da Marinha e do Exército habilitados em Estágios de Capacitação, ministrados pela Equipe de Resposta Nuclear, Biológica, Química e Radiológica (EqRspNBQR) do Comando do 3º Distrito Naval.

Já os militares do Comando Conjunto Bahia instalaram uma estrutura provisória no pátio da Maternidade Climério de Oliveira para viabilizar o distanciamento entre os pacientes, enquanto aguardam atendimento, e, assim, prevenir a disseminação do coronavírus. A nova estrutura está montada sob um toldo, que comportará, adequadamente, cerca de 12 pessoas. Anexo ao toldo, foi instalada uma barraca, onde os pacientes serão triados antes de acessarem a recepção do ambulatório. Dessa forma, aqueles que apresentarem sintomas da Covid-19 serão encaminhados para atendimento em uma sala isolada. “Com essa medida, visamos ampliar a segurança, tanto dos pacientes quanto da equipe médica e funcionários da unidade de saúde”, afirma o Tenente-Coronel Silva.

De acordo com Sinaide Coelho, superintendente da maternidade, o apoio prestado pelos militares é fundamental para reestabelecer o atendimento da unidade. “A parceria com o Comando Conjunto Bahia vai nos possibilitar voltar a atender com a nossa capacidade máxima, já que as pacientes poderão aguardar em um espaço que garante o conforto e o distanciamento necessário entre as pessoas, sem causar aglomerações. Dessa forma poderemos garantir que as gestantes terão suas consultas e exames pré-natal realizados na maternidade”, diz.

Dando continuidade às iniciativas para mitigar os efeitos da Covid – 19 na Bahia, militares entregaram 400 quilos de alimentos à Legião da Boa Vontade, em Salvador, que beneficiará mais de 200 famílias atendidas pela entidade. A doação, realizada pela Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB), é destinada às instituições cadastradas no Programa Mesa Brasil – SESC.

Outra iniciativa do Comando Conjunto Bahia, a 1ª Capacitação de Equipes de Reportagem para Atuação em Área Contaminada por Agentes Biológicos, vai tornar os jornalistas aptos ao ingresso em áreas infectadas. Coordenado pelo Grupamento de Fuzileiros Navais de Salvador (GptFNSa), por meio do grupo de Resposta Nuclear, Biológica, Química e Radiológica (NBQR), o curso aborda instruções acerca da adequada utilização dos equipamentos de proteção individual (EPI) empregados durante a ação, bem como conhecimentos gerais sobre os componentes químicos utilizados para a desinfecção das áreas.

Operação Covid-19

O Ministério da Defesa ativou, em 20 de março, o Centro de Operações Conjuntas, para atuar na coordenação e no planejamento do emprego das Forças Armadas no combate ao novo coronavírus. Nesse contexto, foram ativados dez Comandos Conjuntos, que cobrem todo o território nacional, além do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), de funcionamento permanente. A iniciativa integra o esforço do governo federal no enfrentamento à pandemia.

Divulgao-768x76.jpg

As demandas recebidas pelo Ministério da Defesa, de apoio a órgãos estaduais, municipais e outros, são analisadas e direcionadas aos Comandos Conjuntos para avaliarem a possibilidade de atendimento. De acordo com a complexidade da solicitação, tais demandas podem ser encaminhadas ao Gabinete de Crise, que determina a melhor forma de atendimento.

Por Tenente Tássia, com informações dos Comandos Conjuntos.
Fotos: divulgação Forças Armadas

Para acessar fotos da Operação COVID-19, visite os Flickrs da Operação. (Link1/Link2/Link3)

Para acessar fotos da Operação Verde Brasil 2, visite o Flickr da Operação

Saiba mais:
Militares fazem campanhas de doação de sangue por todo o País
Áreas de grande circulação de pessoas precisam ser higienizadas com frequência
Desmatamento na Amazônia Legal é combatido sem interrupção

Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
(61) 3312-4071

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.