Cartilha registra receitas da medicina tradicional dos povos indígenas de Roraima

O Conselho Indígena de Roraima (CIR) lança neste mês de setembro uma cartilha que registra 34 receitas da medicina tradicional usadas há muitas gerações pelos povos Macuxi, Wapichana, Taurepang, Ingarikó, Wai Wai, Yanomami e Ye’kuana.

Foto: CIR

Produzida com o objetivo de fortalecer e valorizar os conhecimentos indígenas, a cartilha “Receitas da Medicina Tradicional” foi preparada durante oficinas regionais realizadas nas próprias comunidades entre fevereiro de 2019 e março deste ano. A tiragem inicial é de 2 mil exemplares.

Na cartilha estão registradas as receitas de pomadas, xaropes, chás, garrafadas, banhos e resinas usadas na medicina tradicional indígena. Já constam também na cartilha as receitas usadas para enfrentar a pandemia da Covid-19.

Mulheres indígenas reunidas na comunidade Maturuca, Terra Indígena Raposa Serra do Sol
FOTO: Marizete de Souza Macuxi/Arquivo pessoal

Maria Betânia Macuxi, coordenadora geral do Movimento das Mulheres Indígenas do CIR, ressaltou a importância da participação das comunidades no desenvolvimento da cartilha. Ao todo, 74 pessoas, entre anciãs, mulheres e jovens indígenas participaram do projeto de produção do material.

“Realizamos várias oficinas e durante os encontros muitas mulheres e jovens participaram, se interessaram”, destacou. “Algumas senhoras que há anos praticam a medicina tradicional contaram que nunca tinham vivido uma experiência como essa, de resgatar e valorizar seus conhecimentos”.

Para Marizete de Souza Macuxi, coordenadora das mulheres da região serras, Terra Indígena Raposa Serra do Sol, o objetivo da cartilha é preservar e compartilhar conhecimentos tradicionais. “Nós queremos que isso se expanda em todas as escolas, em todas as comunidades”, disse.

Para confecção da cartilha, mulheres fizeram intercâmbio para troca de conhecimento FOTO: Marizete de Souza Macuxi/Arquivo pessoal

Ela ressaltou ainda que durante a pandemia da Covid-19 as comunidades se uniram para enfrentar a doença através das ervas medicinais. “Quando chegou a Covid, nós não estávamos preparados para essa doença, mas logo de imediato nós fomos conversando, trocando diálogo, experiência, trocando receitas entre mulheres, entre famílias, entre regiões para dizer como estavam se tratando”, afirmou. “Isso nos ajudou muito a enfrentar esse momento”.

O lançamento da cartilha será na I Reunião da Coordenação Ampliada Deliberativa do CIR entre os dias 28 e 30 de setembro na comunidade Araçá, região Amajari. Os exemplares, que são gratuitos, serão distribuídos às comunidades. A produção das cartilhas foi apoiada pela Fundação Ford e a Embaixada Real da Noruega.

FONTE: CIR – CONSELHO INDÍGENA DE RORAIMA     

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.