Biodiversidade amazônica: pesquisas e serviços tecnológicos serão abordados em eventos online

Evento online promovido pelo Parque de Ciência e Tecnologia (PCT) Guamá é nesta quinta-feira (17)

A biodiversidade e o conhecimento genético como diferenciais de produção na Amazônia serão temas do próximo evento online promovido pelo Parque de Ciência e Tecnologia (PCT) Guamá, nesta quinta-feira (17), às 16h, em parceria com o Centro de Estudos Avançados da Biodiversidade (Ceabio).  A programação é gratuita e aberta ao público em geral.

Vinculado à UFPA (Universidade Federal do Pará) e instalado no PCT Guamá, o Ceabio reúne laboratórios especializados em análise molecular, cultura celular, análise cromossômica, estudos ambientais e ecotoxicidade. Seus serviços mercadológicos concentram-se, principalmente, nas áreas da saúde, fitoterápicos, cosméticos e dermocosmético, assim como pesquisas sobre produtos de alto valor agregado.

Facilitado por Julio Pieczarka, doutor em genética e biologia molecular e coordenador do Ceabio, o evento vai abordar diferentes aspectos do estudo da biodiversidade, com pesquisas focadas no conhecimento e conservação do bioma amazônico, passando por temas como análise citogenética, padrões filogeográficos, sequenciamento de DNA para responder perguntas sobre os padrões e processos de biodiversidade, análise da diversidade genética de genes associados à resposta imunológica de vertebrados, dentre outras.

“A comparação das sequências de amostras individuais ou mistos permite responder a questões que variam desde as relações mais básicas entre organismos, para determinar quantas espécies tem no grupo, e o provável histórico da diversificação deles no mundo ou a identidade de fases larvais ou partes de organismos que não podem ser identificadas morfologicamente”, pontua Pieczarka.

Com a escalada do interesse para o desenvolvimento de produtos envolvendo insumos da Amazônia, o pesquisador aponta para a urgência de estudos que direcionem tanto para o conhecimento dos efeitos causados por eles, quanto para o melhor entendimento da biodiversidade local.

“O Brasil é rico em matérias-primas renováveis, principalmente na região Amazônica onde a prospecção é um campo aberto para a investigação científica combinada ao desenvolvimento tecnológico e social. É preciso considerar ainda que qualquer substância ou produto que é consumido pela população requer um estudo prévio para que possa ser usado de modo seguro”, complementa o pesquisador.

SERVIÇO

Live sobre biodiversidade e o conhecimento genético como diferenciais de produção na Amazônia, com o pesquisador Julio Pieczarka, no dia 17 de setembro de 2020, às 16h, na sala virtual: https://bit.ly/webconf-pct-guama.

Por Juliane Frazão (PCTGuamá)

PUBLICADO EM:  AGÊNCIA PARÁ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.