Médicos especialistas atendem indígenas do DSEI Alto Rio Negro por Telemedicina

A distância é encurtada pela tecnologia durante a pandemia causada pelo novo coronavírus (COVID-19). Indígenas aldeados do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Alto Rio Negro estão recebendo atendimento médico especializado do Hospital Israelita Albert Einstein, de São Paulo (SP), por videoconferência, nesta semana, em São Gabriel da Cachoeira (AM).

O Projeto Piloto de Telemedicina é uma parceria entre os Ministérios da Saúde e da Defesa e tem o objetivo de diminuir o tempo de espera de consultas, possibilitando o acesso rápido às diversas especialidades de saúde. A Telemedicina utiliza pontos com acesso à internet para que os médicos e enfermeiros do DSEI possam consultar especialistas sem precisar remover os pacientes até os hospitais de referência nas cidades.

No distrito de Iauaretê (AM), o 1º Pelotão Especial de Fronteira do Exército Brasileiro serviu como base para a realização de exames e atendimentos médicos. A Equipe Multidisciplinar de Saúde Indígena (EMSI) do DSEI fez a triagem de pacientes que necessitavam realizar exames e consultas com especialistas como psiquiatra, cardiologista, ortopedista, entre outros. Todos foram acompanhados por médico, enfermeiros e Agentes Indígenas de Saúde (AIS) do Distrito.

“Foi um diferencial para a vida destes pacientes que foram atendidos. Fizemos consultas com especialistas que, pela distância e logística, temos dificuldades de levar esses pacientes até eles”, explica o médico do DSEI Alto Rio Negro, Michael Aragão de Menezes.

A enfermeira do Distrito, Thays Henrique, conta que o exame de ultrassonografia foi emocionante para as gestantes indígenas. “Saíram felizes sabendo o sexo dos bebês, elas estão extasiadas. Isso vai somar com o nosso trabalho, quanto mais cedo podermos diagnosticar um problema, mais cedo poderemos solucioná-lo”, afirma.

O projeto experimental de Telemedicina também atenderá indígenas e não indígenas no Hospital de Guarnição do município de São Gabriel da Cachoeira (AM), nesta semana. O Projeto é coordenado pelo Hospital das Forças Armadas (HFA) de Brasília (DF) em parceria com o Hospital Israelita Albert Einstein.

A Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI), do Ministério da Saúde, leva atendimento básico de saúde a mais de 28 mil indígenas no estado do Amazonas por meio do DSEI Alto Rio Negro. Quando há necessidade de remoção, os pacientes são referenciados aos hospitais municipais para atendimento de média e alta complexidade.

NUCOM/SESAI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.